1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EI saqueia patrimônio histórico em proporções industriais, diz ONU

Imagens de satélites revelam milhares de escavações ilegais em sítios arqueológicos controlados pelo "Estado Islâmico" na Síria. Mais de 900 monumentos foram danificados no país desde início da guerra civil.

A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, disse nesta quarta-feira(16/09) que imagens de satélites de patrimônios culturais da Síria revelaram "milhares de escavações ilegais". Para a organização, os extremistas do "Estado Islâmico" (EI) estão saqueando sistematicamente a região.

"Escavações ilegais e saques em massa atingiram proporções industriais", afirmou Bokova e disse que essas ações fazem parte da estratégia dos jihadistas para destruir o passado, o presente e o futuro da herança da região conhecida como berço da civilização.

Nos últimos meses, o EI destruiu várias construções históricas, como o Templo de Bel, na cidade síria de Palmira. Os terroristas já anunciaram que continuarão com a destruição.

Segundo a Associação para a Proteção da Arqueologia Síria, mais de 900 monumentos e sítios arqueológicos foram destruídos, saqueados ou danificados no decorrer da guerra civil que já dura quatro anos.

Bokova apelou ainda para o fim do comércio ilegal de obras de arte e bens culturais roubados, que financiam o "Estado Islâmico". Algumas peças são preservadas da destruição e vendidas no mercado internacional para financiar os terroristas.

Os militantes do EI consideram a apreciação de monumentos idolatria e afirmam que sua interpretação do islã exige que as estátuas e artefatos culturais sejam destruídos.

CN/afp/dpa

Leia mais