1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EI pode ter usado gás contra curdos, apontam Alemanha e EUA

Segundo jornais 'Bild' e 'Wall Street Journal', autoridades dos dois países indicam possível uso de gás cloro ou mostarda pelo "Estado Islâmico" contra combatentes peshmerga no Iraque. Casa branca investiga ataque.

default

Combatentes peshmerga lutam contra o EI

O grupo extremista "Estado Islâmico" (EI) pode ter lançado granadas de gás venenoso contra combatentes curdos peshmerga no norte do Iraque, segundo um relatório secreto da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) citado pelo tabloide Bild nesta quinta-feira (13/08). De acordo com o Wall Street Journal, os EUA também apontam indício de um ataque químico nesta semana.

De acordo com o Bild, o relatório da Bundeswehr indica que gás cloro foi possivelmente usado num ataque na cidade de Makhmur, nesta quarta-feira. Há 88 soldados alemães estacionados em Erbil, a 60 quilômetros de Makhmur, mas o relatório teria como base apenas fontes iraquianas. Desde o ano passado, os homens da Bundeswehr vêm treinando combatentes peshmerga para a luta contra o EI.

De acordo com um porta–voz do Ministério da Defesa alemão, aparentemente combatentes peshmerga sofreram irritações nas vias respiratórias após combates com EI. Uma segunda fonte do ministério disse não poder confirmar o ataque químico e ressaltou que o relatório da Bundeswehr não se baseia em informações próprias.

Segundo noticiou o Wall Street Journal nesta quinta-feira, os EUA apontam para o uso de gás mostarda. "Temos informações críveis de que o agente usado no ataque foi gás mostarda", disse uma autoridade americana ao jornal.

O EI poderia ter obtido o gás mostarda na Síria, cujo governo admitiu ter grandes quantidades do agente em 2013, quando concordou em abrir mão de seu arsenal químico, escreveu o jornal. "Isso faz todo sentido", teria dito a autoridade.

O Wall Street Journal não especificou onde o ataque ocorreu e se deixou vítimas. O Conselho de Segurança Nacional da Casa branca disse estar ciente dos relatos e buscando mais informações.

Agências de inteligência dos EUA disseram anteriormente acreditar que o EI usou gás cloro em ataques no Iraque, segundo o jornal.

LPF/rtr/afp/dpa

Leia mais