1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2014

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Aeronave da campanha do candidato do PSB à Presidência da República cai em área residencial de Santos, no litoral paulista. Marina Silva não estava a bordo.

O jato particular que levava o candidato a presidente da República Eduardo Campos, do PSB, caiu nesta quarta-feira (13/08) sobre uma área residencial da cidade de Santos, no litoral paulista. Segundo assessores da campanha do candidato, havia sete pessoas a bordo e não houve sobreviventes.

"A gente está atordoado. Parece que não há sobreviventes. Parece que perdemos o Eduardo. O Eduardo não conseguiu descer, não há sobreviventes na aeronave. É uma perda irreparável", disse o deputado Júlio Delgado, do PSB, visivelmente emocionado, ao jornal O Estado de S. Paulo.

A aeronave, um Cessna 560XL, viajava do Rio de Janeiro para o aeroporto do Guarujá e perdeu contato com o controle de tráfego aéreo durante o trajeto. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), quando se preparava para o pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo.

Campos tinha um compromisso de campanha em Santos e não apareceu. A vice dele na corrida presidencial, Marina Silva, não acompanhava o candidato. Ela estava em São Paulo. Marina e o governador do estado, Geraldo Alckmin, já se encaminharam para o local do desastre. A presidente Dilma Rousseff cancelou os compromissos do dia.

Eduardo Campos Brasilien 06.08.2014

Campos era casado e tinha cinco filhos

Nesta terça, Campos cumpriu agenda de campanha no Rio de Janeiro, de onde decolou na manhã desta quarta para São Paulo. Em Santos, estava prevista entrevista coletiva na Praia do Mercado, às 10h30, e depois Campos participaria de um seminário. No final da tarde, daria nova entrevista em São Paulo.

A queda aconteceu pouco depois das 10h. A poucos metros do local onde a aeronave caiu funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica. A região é, em grande parte, ocupada por casas e comércios.

Campos tinha 49 anos e foi duas vezes governador de Pernambuco. Ele também foi deputado estadual, três vezes deputado federal, secretário estadual de Governo e da Fazenda e ministro no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Campos era casado e tinha cinco filhos. Ele era neto de Miguel Arraes, líder histórico da esquerda brasileira, que faleceu há nove anos, também num 13 de agosto.

RPR/abr/rtr