1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Especial

Editorial: A democracia é sempre um tema atual

A democracia é um tema central da Deutsche Welle, escreve seu diretor-geral, Erik Bettermann. Nosso especial apresenta jovens que ajudam ativamente a delinear a evolução de seus países.

Os temas democracia e direitos humanos acompanham a Deutsche Welle há décadas: repórteres da DW foram testemunhas da Revolução dos Cravos em Portugal e das grandes e pacíficas revoluções nos países do Leste Europeu em fins da década de 1980. E acompanham até hoje em todas as mídias – online, televisão e rádio – as mudanças na Tunísia, no Egito e na Síria. 

Uma constante das revoluções foi o desejo de participação do povo, o desejo de democracia. Ela é a grande promessa e ao mesmo tempo a busca pelo caminho certo rumo a uma política justa e participativa.

As grandes questões sobre o futuro da democracia

Nosso especial "A luta pela democracia" aborda as grandes questões sobre o futuro da participação política – de maneira multimídia, em diversos idiomas e de forma interativa. Pois em todos os lugares, as pessoas clamam por mudanças: especialmente nos últimos anos, pudemos testemunhar o surgimento de novos movimentos de protesto em diversas regiões do mundo. No mundo árabe, as pessoas derrubaram ditaduras que já se perpetuavam por décadas. As previsões de futuro, contudo, são controversas.

No Leste Europeu, as pessoas se voltam sobretudo contra o clientelismo e a corrupção. Alguns mais corajosos reivindicam um controle maior e procuram a ajuda do Ocidente. Mas também entre os cidadãos das chamadas "democracias estabelecidas" a atual crise financeira acentuou o desejo de mudança. Nos países da União Europeia e nos EUA, muita gente protesta contra o domínio dos mercados financeiros e de uma consequente destituição dos representantes do povo, eleitos democraticamente.

Nós perguntamos: O que esses movimentos de protesto em todo o mundo têm em comum? Qual pode ser a forma da mudança? E principalmente: O que ajuda a fortalecer novamente a democracia?

Os presságios e as reivindicações dos ativistas nas diversas regiões do planeta são de fato distintos. Mas por todos os lados são sobretudo os jovens que, à própria maneira, lutam por maior participação. Eles questionam, muitas vezes com a ajuda das novas possibilidades midiáticas e tecnológicas, estruturas antigas de poder e procuram novos caminhos para delinear ativamente o futuro de seus países.

Coragem para mudar

Desta forma, eles representam exatamente os pré-requisitos básicos de uma democracia: engajamento, diversidade e coragem para mudar. Pois a democracia nunca "se instalou". Ela não é algo evidente. Pelo contrário: a democracia precisa estar sempre se reinventando. Ela está sempre sendo rediscutida, debatida. Luta-se sempre por ela. E há pessoas incansáveis e intrépidas, que têm confiança e acreditam no futuro democrático de seus países.

Por isso, elas são o destaque de nosso especial multimídia: o jovem ativista egípcio, que acampou durante semanas na Praça Tahir, no Cairo, e agora faz um trabalho de esclarecimento da população em bairros pobres sobre direitos democráticos.

A corajosa jornalista ucraniana, que continua trabalhando de maneira investigativa, apesar da censura e da intimidação. O designer espanhol que quer dar uma forma mais democrática ao sistema econômico do país e já convenceu diversas empresas a se empenharem mais em prol do bem-estar geral.

Mas também você, usuário, deveria participar: você deveria participar da discussão sobre as grandes questões da democracia. E poderá dar sua opinião através de nossos canais de mídia social: O Ocidente é responsável pelo desenvolvimento errôneo de outros países? Ficou mais fácil, graças às novas mídias digitais, fazer uma revolução? É possível conciliar democracia e economia?

Redes sociais criam novas possibilidades

Você poderá se inspirar, neste contexto, em ensaios determinados e muitas vezes controversos, nos quais escritores renomados, jornalistas e intelectuais de diversos países definem, para a Deutsche Welle, suas ideias a respeito da democracia hoje e amanhã.

A mediação de valores libertários, a reivindicação da sociedade civil e o empenho pela democracia nas diversas regiões do mundo fazem parte, há mais de 60 anos, da compreensão da Deutsche Welle de suas próprias funções. O presente multimídia abre novas possibilidades de conduzir debates diretos e imediatos sobre esses temas de futuro através das mídias sociais.

"A luta pela democracia" é apenas um entre os vários exemplos nos quais cooperamos com parceiros: o especial conduz uma discussão sobre "mapping democracy" – um projeto concebido pelo Instituto Goethe e acompanhado pela DW como parceira de mídia.

Participe você também! Espero que tenha ficado curioso e gostaria de receber seus comentários e opiniões.

Leia mais