1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Economia alemã está saindo do "fundo do poço", diz ministro

O ministro alemão da Economia, Werner Müller, acredita que a fase mais crítica da crise econômica está superada e prevê um crescimento de até 3% para o ano que vem.

default

Ministro Werner Müller mostra-se otimista

Segundo o ministro alemão da Economia, Werner Müller, o crescimento econômico alcançará uma média de 1,6% no governo Schröder, ficando assim acima do resultado médio obtido nos últimos sete anos do governo Kohl, que foi de 1,3%. O ministro considera que a economia alemã já começou a recuperar-se da crise, tendo logrado um crescimento de 0,2% no primeiro trimestre de 2002.

A previsão de Müller é de uma aceleração desse crescimento para 2 a 2,5% nos próximos trimestres, chegando-se a uma média anual de 0,9 a 1% em 2002. Para o ano que vem, o ministro vê uma perspectiva de crescimento da economia alemã de 2,5 até 3%. Dessa forma, a economia alemã já estaria deixando "o fundo do poço".

Desemprego

Werner Müller conta também com uma clara redução do desemprego na Alemanha até o próximo mês de setembro. Contudo, a meta estipulada pelo chanceler Gerhard Schröder, de um máximo de 3,5 milhões de desempregados, não poderá mais ser alcançada, afirmou o ministro em Berlim, nesta sexta-feira (31).

Seu colega de gabinete, ministro do Trabalho Walter Riester, também acredita na recuperação conjuntural, demonstrada a seu ver nos dados estatísticos parciais para o mês de maio, que falam de menos de 4 milhões de desempregados.

Na opinião de Walter Riester, as reformas introduzidas pelo governo Schröder tiveram um efeito muito positivo para o mercado de trabalho, tendo criado um total de 1,2 milhão de novos empregos. Sem isto, afirma o ministro do Trabalho, o desemprego na Alemanha teria se agravado ainda mais.