Economia alemã atravessa fase de otimismo com boas previsões de crescimento | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 22.08.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Economia alemã atravessa fase de otimismo com boas previsões de crescimento

Várias instituições elevaram suas previsões para o PIB de 2010, após Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) anunciar forte recuperação da economia no segundo trimestre do ano.

default

Alemanha: tendência de recuperação da recessão de 2009

Após o inesperado anúncio de que o PIB (Produto Interno Bruto) da Alemanha havia crescido 2,2% no segundo trimestre de 2010, a confiança do governo e dos empresários na economia do país começou a se recuperar. Um crescimento tão acentuado do PIB em espaço de tempo correspondente foi registrado no país pela última vez há mais de 20 anos.

Neste final de semana (21-11/08), foi a vez de a Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio (DIHK) elevar sua previsão para o PIB de 2010. Segundo o semanário Der Spiegel, a DIHK espera para este ano um crescimento econômico de 3,4%. A expectativa anterior era de 2,3%.

Consumo em alta

"A recuperação [da economia] ganha em amplitude", afirmou o diretor-executivo da DIHK, Martin Wansleben, à revista. Segundo ele, os investimentos crescem em todos os setores da economia. "Até mesmo o consumo está aumentando gradualmente em função da evolução positiva do mercado de trabalho."

Na última sexta-feira (20/08), o governo alemão havia anunciado que pretende corrigir sua previsão de crescimento da economia para 2010, que deverá superar os prognósticos anteriores. O cálculo oficial ainda é de 1,4%. Os novos números serão divulgados em outubro.

Informações extra-oficiais de integrantes do governo apontam para um crescimento de até 3%. Logo após a divulgação dos números referentes ao segundo trimestre, o ministro da Economia, Rainer Brüderle, afirmou que é realista uma alta do PIB "muito superior" a 2%.

Na quinta-feira, o Banco Central da Alemanha (Bundesbank) também divulgara novos números. Os economistas do Bundesbank alteraram sua previsão de crescimento de 1,9% para "cerca de 3%", afirmando que a recuperação da economia continuará no segundo semestre.

Previsões na França

Já o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) prevê uma elevação de 2,8% do PIB da Alemanha em 2010, caso a recuperação desacelere no segundo semestre do ano.

Em 2009, a economia alemã encolheu 5% por causa da crise mundial. Foi o pior desempenho da história do país. O clima de otimismo na Alemanha, maior economia da zona do euro, contrasta com a situação da segunda maior, a França.

Na sexta-feira, o governo francês reduziu o seu prognóstico de crescimento da economia para 2011. Em vez dos 2,5% anteriores, a expectativa agora é de uma alta de 2% do PIB. Para este ano, o governo francês prevê 1,4%.

AS/dpa/rtr

Revisão: Soraia Vilela

Leia mais