1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

DW-WORLD dá largada para o BOBs 2005

Abertas as inscrições para a 2ª edição do concurso internacional de weblogs da DW, o The BOBs – Best of the Blogs. Em entrevista, sírio Ammar Abdulhamid ressalta importância de blogs em países sem liberdade de imprensa.

default

Neste ano, evento ganhou dois novos idiomas

A cada hora, surgem na internet cerca de 37,5 mil weblogs oriundos de todas as partes do mundo, segundo o site de busca Technorati. Muitos jornalistas vêem nessas publicações pessoais online o futuro do segmento e falam em um "jornalismo de raiz". Já críticos vêem nos diários virtuais uma espécie de correspondente dos tradicionais encontros em botecos: um lugar onde qualquer um pode falar o que quiser, sem medo de punição ou controle.

Mas o escritor e blogger sírio Ammar Abdulhamid não deixa dúvidas de que, em muitos países onde não há liberdade de imprensa, os weblogs se tornaram uma arma poderosa contra regimes autoritários. "É uma possibilidade de nos comunicarmos e trocarmos opiniões sem a censura do governo.

Assim, tentativas de democratização e reformas são mantidas vivas, já que o governo não pode e nem poderá controlar a esfera virtual. Eles teriam que voltar no tempo e impedir o desenvolvimento da internet como um todo – de outro jeito eles não conseguiriam ganhar essa luta", explica Abdulhamid em entrevista à DW-WORLD.

"A pressão sempre existirá"

Abdulhamid, radicado em Damasco, é constantemente controlado pelo governo sírio por ser considerado um autor não-conformista. Além disso, ele é coordenador do projeto Tharwa, uma iniciativa independente que se dedica a lutar pelos direitos de minorias religiosas e étnicas no mundo árabe, e suas atividades na internet são há tempos uma pedra no sapato do governo em Damasco.

"Eu já me meti em sérias dificuldades, mas isso faz parte. A pressão sempre existirá, e nosso papel é justamente continuar lutando, apesar dela e de possíveis proibições. Esse é o jogo", reconhece.

Júri competente

Ammar Abdulhamid é membro do júri internacional do BOBs 2005, composto por 12 jornalistas independentes, especialistas em weblogs e pesquisadores de mídia. O evento certamente será uma boa oportunidade para ele trocar informações com Julien Pain, da organização Repórteres sem Fronteiras, ou com o blogger iraniano Hossein Derakhshan, conhecido na rede por Hoder e considerado o mais significativo e influente blogger em língua farsi (persa).

A língua portuguesa será representada no júri pelo professor brasileiro André Lemos, que dirige o Centro Internacional de Estudos Avançados e Pesquisa em Cibercultura na Universidade Federal da Bahia e é tido como "papa" da cibercultura não apenas no Brasil.

Já na primeira edição em 2004, o The BOBs chamou atenção na comunidade blogueira e na imprensa. Mais de mil weblogs foram sugeridos e cerca de 100 mil usuários participaram da votação dos melhores sites. O vencedor do primeiro prêmio do júri para Melhor Weblog foi o site chinês The Dog Newspaper.

Novos idiomas: francês e farsi (persa)

Desta vez, poderá fazer parte do concurso qualquer weblog que seja publicado numa das seguintes nove línguas: alemão, inglês, espanhol, português, francês, russo, chinês, árabe e farsi. De 1º a 30 de setembro, o site www.thebobs.com receberá sugestões de visitantes, autores e membros do júri.

Uma das prioridades do concurso é o fomento dos weblogs voltados para o jornalismo. O prêmio Melhor Weblog Jornalístico será concedido nos nove idiomas participantes. Além disso, haverá o Prêmio Especial Repórteres sem Fronteiras, concedido a um weblog que se destaque na luta pela liberdade de opinião. E, claro, as últimas tendências tecnológicas não poderiam faltar, com prêmios para o Melhor Blog Multimídia e o Melhor Podcast.

Desta vez, o The BOBs também conta com o apoio de numerosos parceiros, como Handelsblatt.com (Alemanha), LeMonde.fr (França), Clarín.com (Argentina), Folha Online (Brasil), Shargh Newspaper (Irã), Lenta.ru (Rússia), Iran-Emrooz.net (Irã) e Phoenix TV (China).

Leia mais

Links externos