1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Dupla largada é a nova atração da Maratona de Colônia

Pela primeira vez, os atletas que concluírem o percurso da Maratona de Colônia em patins in-line com tempo inferior a 1h30min poderão participar em seguida da corrida pedestre.

default

A maratona é cada vez mais popular

Percorrer o trajeto de 42,195 quilômetros em menos de uma hora e meia deslizando sobre patins e repetir logo em seguida o mesmo percurso correndo a pé ao lado de outros milhares de maratonistas é um desafio e tanto até para os mais experientes atletas. Exatamente por isso apenas quatro concorrentes se inscreveram para tentar a "dupla largada" na Maratona de Colônia, que acontece no próximo domingo, seis de outubro.

Um deles é o alemão Hans Jung, de 40 anos, que acredita ter as condições necessárias para enfrentar a Maratona de Colônia em dose dupla. Ele já participou da competição em patins in-line por quatro vezes. Este ano, Jung quer cruzar a linha de chegada em menos de 1h30min para poder tirar os patins e calçar os tênis a tempo de se posicionar ao lado dos maratonistas antes da largada da corrida a pé.

A Maratona de Colônia, que este ano conta com cerca de 25 mil inscritos, é o segundo maior evento do gênero na Alemanha, perdendo apenas para a Maratona de Berlim. A competição esportiva reúne patinadores in-line e corredores pedestres, sendo que os dois grupos percorrem o mesmo trajeto em horários distintos.

"Eu não me atreveria a tentar correr duas vezes consecutivas em outro lugar que não fosse Colônia. O clima aqui é fantástico", revelou Hans Jung, referindo-se ao calor e às frases de incentivo da torcida.

Dedicação e treino intensivo

Jung começou a treinar para a "dupla largada" em março, correndo pelo menos três vezes por semana tanto curtas quanto longas distâncias e também praticando outros esportes, como futebol, handebol, tênis e beisebol. Desde maio, Jung incluiu na sua agenda esportiva um programa adicional de treinamento em patins in-line.

Tanto esforço começou a render bons resultados. "Depois de ter participado da Maratona de Bonn percebi que ainda tinha fôlego e disposição para, em seguida, jogar uma partida de beisebol com minha equipe. Nesse momento percebi que tenho boas chances de disputar a Maratona de Colônia nas duas modalidades, a pé e em in-line", disse Jung, que descobriu por acaso sua paixão pela corrida.

Tudo começou com a vontade de perder uns quilinhos extras. Jung e outros colegas de trabalho decidiram praticar jogging após o expediente para recuperar a forma física. Da corrida descontraída para a prática séria do esporte foi um pulo.

O alemão, que trabalha como consultor em uma seguradora de saúde, está confiante: "Se não chover, é quase certo que eu consiga concluir a prova in-line em menos de 1h30H. Para a corrida, calculo um tempo em torno de 4 horas".

Atletas motorizados

A Maratona de Colônia será financiada pela sexta vez pela Ford, que dará um carro para o melhor maratonista e outro para a primeira mulher que cruzar a linha de chegada. A empresa automobilística também vai sortear outro veículo entre os participantes.