Dunga se mantém firme após eliminação na Copa América | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 13.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Dunga se mantém firme após eliminação na Copa América

Após polêmico gol de mão do Peru, Brasil fica de fora das quartas de final pela primeira vez. Técnico reitera que reestruturação da equipe vai levar tempo e que quer comandar a seleção nos Jogos Olímpicos.

Dunga (centro) em jogo do Brasil contra o Peru na Copa América 2016

Dunga (centro): "É preciso saber que as críticas vão aumentar quando não se obtêm resultados"

O treinador da seleção brasileira, Dunga, rechaçou especulações de que a eliminação precoce da equipe da Copa América, após perder por 1 a 0 do Peru neste domingo (12/06), lhe custaria seu posto. Ele afirmou que só teme "a morte", e não o desemprego.

Dunga disse ainda que espera comandar a seleção nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. O técnico lamentou a impaciência dos críticos e repetiu seu mantra de que a reestruturação do jogo do Brasil levaria tempo depois de uma campanha dolorosa na Copa do Mundo de 2014.

"Quando se trabalha para a seleção brasileira, é preciso saber que as críticas vão aumentar quando não se obtêm resultados, mas internamente sabemos o que estamos fazendo", destacou.

Disputa de bola entre os artilheiros Daniel Alves e Alberto Rodríguez

Disputa de bola entre os artilheiros Daniel Alves e Alberto Rodríguez

Esta foi a primeira vez que o Brasil ficou de fora das quartas de final da Copa América moderna, que já acumula dez edições, sendo eliminado ainda na fase de grupos. A seleção já conquistou o título quatro vezes.

Em seis das edições da Copa América, a seleção brasileira ficou em primeiro lugar de seu grupo, e nas três restantes, em segundo. Neste domingo, numa partida em que bastava o empate, perdeu contra o Peru por um polêmico gol de mão de Raúl Ruidiaz.

Antes de enfrentar os peruanos, o Brasil havia empatado sem gols contra o Equador e derrotado o Haiti por 7 a 1, trazendo à tona as lembranças da derrota pelo mesmo placar contra a Alemanha na Copa do Mundo de 2014.

Somando quatro pontos, o Brasil foi desclassificado da Copa América após terminar atrás do Peru, com sete pontos, e do Equador, com cinco pontos.

LPF/efe/rtr/dpa

Leia mais