1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Dresden: um festival e uma região em perigo

Criado pelo Partido Comunista da RDA em 1978, o Festival de Música de Dresden chegou a atrair 150 mil espectadores. Cortes de verbas reduziram seu porte à metade: um reflexo da ameaça que paira sobre o Vale do Rio Elba.

default

Dresden tem longa tradição cultural

A 30ª edição do Festival de Música de Dresden (Dresdner Musikfestspiele) foi inaugurada nesta quinta-feira (17/05). Até 3 de junho, algumas das maiores figuras da cena clássica estarão se apresentando naquela cidade do Leste alemão. A lista inclui nomes como o pianista Alfred Brendel, o violoncelista Heinrich Schiff e o violinista Gidon Kremer.

Segundo a tradição, o evento de abertura é uma versão "para cantar junto" de uma obra sinfônico-coral, neste caso, o oratório de Joseph Haydn As quatro estações. Como parte do programa do Musikfestpiele estão previstos, além de concertos convencionais de música erudita, também apresentações de jazz, teatro musical, dança, filme, literatura e artes visuais.

Paisagens musicais e naturais

Mas, apesar do star power manifesto nas duas semanas de programação, a série já viu dias melhores. "O festival de música clássica mais freqüentado da Alemanha está resvalando para a categoria média", criticou Hartmut Haenchen, diretor do Festival de Dresden à agência de notícias DPA.

UNESCO-Brückenstreit Computersimulation zeigt die geplante Waldschlößchenbrücke über die Elbe in Dresden

Assim será a nova ponte sobre o Rio Elba

A municipalidade de Dresden cortou as verbas do evento em 30%, forçando os organizadores a reduzir seu programa a 64 espetáculos, ante 108 em 2006. Seu tema deste ano é "paisagens". Assim, estão previstas excursões, inclusive à própria paisagem natural de Dresden, o Vale do Rio Elba, protegido pela Unesco.

Contudo, a área em torno da capital da Saxônia está ameaçada de perder seu status de patrimônio natural da humanidade, devido a uma controvertida ponte construída sobre o vale. As obras foram aprovada num referendo local em 2005.

Miopia política

A Unesco ameaça remover o local de sua lista de 830 patrimônios da humanidade, argumentando que a construção moderna "teria um sério impacto sobre a integridade da paisagem".

Comentando o projeto da ponte, orçado em 106 milhões de euros, Haenchen desabafou: "Irrita-me que os políticos pensem a tão curto prazo". Muitos são da opinião que Dresden, conhecida internacionalmente como cidade cultural, deveria investir mais em seu festival. "A cidade tem pontes suficientes", comentou o website Klassik.com em seguida ao festival de música de 2006.

Cortado pela metade

Dietrich Fischer-Dieskau

Dietrich Fischer-Dieskau cantou em Dresden

Fundado em 1978 pelo partido comunista da então República Democrática Alemã (RDA), o Dresdner Musikfestspiele tornou-se o mais importante evento clássico do país, atraindo grande interesse do exterior.

Tanto solistas de gabarito mundial, a exemplo de Marilyn Horne ou Dietrich Fischer-Dieskau, como regentes do porte de Claudio Abbado e Zubin Mehta vieram à cidade às margens do Rio Elba para mostrar sua arte.

Após a reunificação da Alemanha, o Festival de Dresden continuou a prosperar, alcançando em 2003 o recorde de 150 mil espectadores. No ano passado, 140 mil ainda freqüentaram seus concertos. Porém Haenchen teme que em 2007 ele terá que se contentar com cerca de 70 mil espectadores. (av)

Leia mais