1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Doze dias de cinema latino-americano em quatro cidades

Criado há nove anos, o festival CineLatino tornou-se o mais importante fórum da cultura cinematográfica da América Latina na Alemanha. Quatro filmes representam o Brasil.

default

Cena de "Moro no Brasil"

Em sua edição deste ano, de 17 a 30 de abril, o CineLatino está dando ênfase ao cinema do Chile. A produção La fiebre del loco, de Andrés Wood, abre o evento em Tübingen, na presença de um dos intérpretes centrais do filme, Emilio Bardi.

Compõem ainda o programa do festival, o único que se realiza paralelamente em quatro cidades, filmes da Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, México e Venezuela. O Brasil está presente com: Domésticas (2001), de Fernando Meirelles e Nando Olival, Latitude Zero (2001), de Toni Ventura, Urbania (2001), de Flávio Frederico, e Moro no Brasil (2001), de Mika Kaurismäki. Este último filme, uma co-produção Brasil-Finlândia-Alemanha, estreou com sucesso há quase dois meses na Alemanha e continua em exibição em alguns cinemas.

Uma sessão intitulada "Filme, Literatura e Política" dedica-se a filmagens de obras literárias, entre as quais obras do escritor e atual embaixador do Chile na Alemanha, Antonio Skármeta. Dando continuidade ao foco do ano passado, dedicado ao cinema argentino, a diretora Gabriela David apresenta seu filme Taxi, un encuentro, e discute em seguida com o público. Mas talentos jovens também têm vez neste festival, como é o caso de estudantes da Escola Superior de Mídia, de Colônia, que vão apresentar filmes rodados por eles em Cuba.

O festival é acompanhado de um amplo programa paralelo nas cidades em que se realiza: Tübingen, de 17 a 24 de abril; Stuttgart, de 18 a 28 de abril; Frankfurt, de 19 a 30 de abril; e Heidelberg, de 19 a 30 de abril. (lk)

Leia mais

Links externos