1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Doping, o lado obscuro dos Jogos Olímpicos

Um escândalo abalou o glamour da cerimônia de abertura das Olimpíadas de Atenas. Justamente duas estrelas do esporte grego estão sob suspeita de doping. Foi-se o tempo em que o importante era competir?

default

Muitos atletas se arriscam, apesar dos testes

No dia da festa de abertura das Olimpíadas em Atenas, o país anfitrião foi surpreendido com a notícia de provável doping envolvendo duas estrelas do esporte grego, os velocistas Kostas Kenteris e Ekaterini Thanou. A dupla simplesmente não apareceu a um controle antidoping, atitude considerada suspeita para quem não tem nada a temer.

Kenteris e Thanou deveriam prestar depoimento ao Comitê Olímpico Internacional (COI), nesta sexta-feira (13/08), mas não compareceram devido a um acidente de motocicleta. Ambos estão hospitalizados e só deverão receber alta na segunda-feira (16/08), quando então serão interrogados.

Kenteris

Kenteris, o atleta grego sob suspeita de doping

Thanou é campeã européia nos 100 metros rasos. Kenteris, campeão olímpico, europeu e mundial nos 200 metros rasos, era o mais cotado para acender a pira olímpica na cerimônia de abertura dos Jogos. As más línguas dizem que a internação seria uma manobra para abafar o caso e acalmar a imprensa.

Jogo de esconde-esconde

Seja como for, tudo leva a crer que o tal ditado "o importante é competir" está completamente fora de moda. Pelo jeito ele foi substituído por "o importante é ganhar", a qualquer custo, a qualquer preço, por qualquer risco. Casos de doping deixaram de ser uma exceção em competições esportivas e passaram a ser algo corriqueiro. E pior, uma verdadeira guerra de esconde-esconde.

Blut Test im Labor

Teste de sangue

Por um lado, na ânsia de conquistar vitórias, alguns atletas, inclusive de alta categoria e com caráter supostamente acima de qualquer suspeita, consomem drogas cada vez mais sofisticadas para melhorar o desempenho. Do outro lado estão cientistas e médicos, que desenvolvem e realizam testes cada vez mais específicos para diagnosticar a presença de substâncias proibidas no organismo dos competidores.

Tentando driblar o controle

Uma das mais modernas drogas é o hormônio do crescimento. Usado para ajudar crianças com alterações no desenvolvimento ósseo, este hormônio foi adotado pelos atletas por causar aumento de vários tecidos, inclusive o muscular, proporcionando mais força e velocidade. Além disso, era difícil de ser diagnosticado em exames antidoping.

Em Atenas, é justamente este hormônio que está na mira da Agência Mundial Antidoping (WADA). Diversos métodos para detectar a presença do hormônio do crescimento serão realizados durante os Jogos Olímpicos. Um deles foi desenvolvido por Christian Strasburger, do Hospital Universitário Charité, de Berlim.

O teste desenvolvido pelo médico alemão consegue diferenciar o hormônio fabricado pelo próprio corpo e o geneticamente fabricado em laboratório entre 24 a 36 horas depois de ter sido absorvido pelo organismo. Por ser quase imperceptível, esta diferença era, até pouco tempo atrás, difícil de ser atestada nos controles antidoping. Com o aprimoramento do exame, a situação sofreu uma inversão. Agora são os atletas que fazem uso desta substância que estão em desvantagem.

Em prol do espírito esportivo

IOC Doping Kontroll Labor

Testes antidoping

De acordo com o Comitê Olímpico Internacional, serão realizados mais de três mil exames de urina e outros 400 testes de sangue durante as Olimpíadas de Atenas. A operação custará mais de cinco milhões de euros. Todos os atletas sabem que podem ser chamados a qualquer momento para um controle antidoping. Mesmo assim, há quem se arrisque pelo sonho de uma medalha.

"Cada teste positivo é uma vitória na luta contra o doping", resumiu Richard Pound, presidente da WADA. E não custa lembrar que é também um alento para os que realmente disputam os Jogos com o verdadeiro e aparentemente tão em desuso espírito esportivo.

Leia mais