1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Dois foguetes atingem embaixada russa em Damasco

Projéteis caem em complexo da representação diplomática da Rússia e em parque próximo, durante manifestação síria pró-Moscou. Não há relatos de mortos ou feridos. Rússia classificou ataque como ato de terrorismo.

Dois foguetes atingiram o complexo da embaixada da Rússia em Damasco, nesta terça-feira (13/10), provocando pânico. Centenas de pessoas se reuniam no local para expressar seu apoio aos ataques aéreos russos na Síria.

Segundo relatos de jornalistas no local, aproximadamente 300 pessoas estavam no local para uma manifestação em prol da intervenção militar de Moscou na Síria quando os foguetes caíram no complexo da embaixada, localizado no bairro de Mazraa, na capital síria.

Os manifestantes estavam acenando bandeiras russas e segurando cartazes com a foto de Vladimir Putin. Houve pânico generalizado, mas não houve registro imediato de mortos ou feridos. Testemunhas disseram que um dos foguetes caiu num parque próximo à embaixada, enquanto o outro caiu dentro do complexo, mas não atingiu nenhum edifício.

O ministro russo do Exterior, Sergei Lavrov, qualificou o bombardeio como um "ato de terrorismo".

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos afirmou que os foguetes foram disparados a partir de áreas periféricas no leste de Damasco, onde rebeldes islâmicos estão entrincheirados.

A embaixada russa já havia sido alvo de ataques de foguetes antes. Em maio, uma pessoa foi morta por tiros de morteiro que caíram nas proximidades. Outras três pessoas ficaram feridas em abril, quando morteiros caíram dentro do complexo.

Em 21 de setembro, nove dias antes de a Rússia iniciar suas operações de ataques aéreos na Síria, Moscou exigiu uma "ação concreta", depois que uma bomba atingiu o complexo da embaixada em Damasco.

PV/afp/rtr

Leia mais