1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Documentos revelam planos de atentado em amistoso entre Alemanha e Holanda

Cinco terroristas entrariam com bombas no estádio de Hannover durante a partida entre Alemanha e Holanda, cancelada pouco antes do apito inicial. Imprensa alemã diz que informação consta de documento do serviço secreto.

default

Operação policial não encontra explosivos na região

Autoridades alemãs se recusam a dar detalhes sobre o

cancelamento de última hora do amistoso entre Alemanha e Holanda

, em Hannover. Porém, de acordo com informações divulgadas pela imprensa alemã nesta quinta-feira (19/11), havia um plano concreto de um atentado, com a participação de cinco terroristas que colocariam quatro bombas dentro do estádio.

Essas informações teriam sido obtidas pelo serviço secreto alemão e estariam em um documento secreto que foi entregue às autoridades. A emissora de televisão pública NDR e o jornal Bild teriam tido acesso ao conteúdo desse relatório.

Segundo o documento, no atentado ao estádio, o líder do grupo teria a missão de filmar a ação dos terroristas. Os explosivos entrariam no local em um carro com "autorização de acesso", como uma ambulância. Os planos previam ainda um ataque no final da noite na estação central de trens de Hannover.

Segundo a NDR, o documento do Verfassungsschutz (serviço de proteção à Constituição) foi baseado em informações de um serviço secreto estrangeiro. A decisão de cancelar a partida programada para terça-feira teria sido tomada pelas autoridades a partir desses dados.

A polícia alemã e governos estadual e federal se recusam a revelar os motivos que levaram ao cancelamento repentino e afirmam que não darão detalhes sobre o caso.

Em uma coletiva de imprensa, logo após o cancelamento da partida, ao ser questionado por que daria detalhes sobre o que levou à decisão, o ministro alemão do Interior, Thomas de Maizière, respondeu apenas que "uma parte dessa resposta causaria insegurança entre a população".

Apesar das informações parecerem sérias, não foram encontrados explosivos na região e ninguém foi preso na operação policial decorrente dessa suspeita. Cerca de 2 mil policiais estavam no estádio e mais de 100 pessoas chegaram a ser controladas.

Segundo a NDR, as autoridades investigam, no momento, uma denúncia de fabricação de uma bomba.

CN/ots

Leia mais