1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Documentário tematiza distância entre europeus e imigrantes

Dirigido pelo senegalês Moussa Touré, o longa 'Nosaltres' explicita a falta de comunicação entre os habitantes de um povoado nos arredores de Barcelona e imigrantes africanos que chegaram à região há oito anos atrás.

default

Sede do FESPACO, maior festival de cinema africano, que acontece em Uagadugu

Exibido no Festival de Cinema Africano (FESPACO), em Burkina Faso, que se encerrou no último sábado (03/03), o longa Nosaltres atraiu mais espectadores europeus que da própria África. A razão é clara: o filme trata de um assunto extremamente atual na Europa, tendo como cenário um povoado na Catalunha.

Uma localidade onde duas comunidades vivem completamente isoladas uma da outra: de um lado, os espanhóis; do outro, os imigrantes vindos do Mali, que ali vivem há oito anos, sem qualquer espécie de comunicação com a população local.

"Da África, quem sabe?"

Moussa Touré, o diretor senegalês do filme, conheceu o povoado catalão através de uma amiga que vem da região, situada nos arredores de Barcelona. Com a câmera na mão, ele saiu em busca das razões que aparentemente distanciam os catalães nativos dos imigrantes malineses.

Migration, Einwanderung, Immigranten, Spanien, Kanarische Inseln

Refugiados na Espanha: dificuldades no dia-a-dia

Ao questionar senhoras espanholas sobre a origem dos estrangeiros e ouvir a vaga resposta – "da África, quem sabe?" –, o diretor explicita de forma crua a falta de informação de um sobre o outro.

"Eles simplesmente têm que falar uns com os outros, esse é o problema", diz Touré. Segundo ele, não se trata de dizer que um lado teria razão ou não, mas simplesmente de estabelecer uma comunicação básica. "Isso é tudo, mas só vim a perceber a situação durante as filmagens. No fim, eu estava ciente de que era realmente possível", conta.

Oito anos de silêncio

No fim da estadia da equipe no povoado, acontece realmente um encontro entre catalães e malineses, com apoio do prefeito. Numa sala disponibilizada pela comunidade, nativos e imigrantes falam pela primeira vez, em oito anos, uns com os outros. No diálogo, vem à tona uma série de preconceitos e acusações, mas, em determinado momento, chega-se a um consenso e os dois lados acabam se aproximando.

O filme vive dos depoimentos das pessoas que vivem ali. Principalmente quando, ao fim do encontro, todos se despedem amistosamente com beijinhos, dispensa-se qualquer comentário em off. Sucesso total na região, Nosaltres está sendo distribuído a todas as prefeituras da Catalunha e exibido em diversas localidades da região. Os habitantes da pequena cidade pretendem até mudar o nome da praça do mercado, no centro do povoado, em homenagem ao cineasta Touré. "Afinal, é nesta praça que todos se encontram agora", conta o diretor com um sorriso discreto no rosto.

Leia mais