Documentário de Wim Wenders sobre Pina Bausch chegará aos cinemas em 2011 | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 12.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Documentário de Wim Wenders sobre Pina Bausch chegará aos cinemas em 2011

O documentário em 3D "Pina", no qual o cineasta Wim Wenders aborda o legado da coreógrafa alemã Pina Bausch, será lançado na Alemanha em 2011. Produção vai custar três milhões de euros.

default

Wenders em frente à Ópera de Wuppertal

Quatro meses após a morte de Pina Bausch, o cineasta Wim Wenders iniciou as gravações do documentário Pina sobre o trabalho da coreógrafa alemã.

O filme será gravado com a tecnologia tridimensional utilizada em filmes de animação de Hollywood, como Toy Story e Idade do Gelo 3, com efeitos especiais que fazem com que o espectador se sinta dentro do filme.

Pina Bausch Flash-Galerie

Wenders e Bausch

De acordo com o cineasta, a nova tecnologia permite transportar o público diretamente ao palco, retratando o movimento humano nas coreografias de Bausch de uma maneira totalmente nova.

Em Wuppertal, cidade que sedia a companhia que a coreógrafa dirigiu por 35 anos, até sua morte em junho passado, Wenders apresentou o projeto do documentário. "O telespectador terá a oportunidade de ver a coreografia e a dança de Pina Bausch como se estivesse sentado na primeira fila no teatro", disse o cineasta.

Filmagens já começaram

Wenders começou as gravações do documentário com a encenação das coreografias Café Müller e Das Frühlingsopfer (A Sagração da Primavera). Em fevereiro de 2010, o diretor gravará a peça Kontakthof. Segundo Wenders, a tecnologia tridimensional pela primeira vez fará jus às coreografias criadas por Bausch, pois possibilita registrar os movimentos dos bailarinos sobre o palco de uma forma completamente nova.

Pina Bausch Flash-Galerie

A coreógrafa em 2008

Há 20 anos, Wenders teve a ideia de fazer um documentário sobre a obra de Bausch, após assitir a várias de suas obras em Veneza. "Mas me dei conta de que a gravação com uma câmera de filme tradicional deixaria algo de lado", lembra ele. "A tela do filme em duas dimensões não foi capaz de captar nem emocionalmente nem esteticamente o legado de Pina Bausch", disse Wenders.

O diretor decidiu retomar os planos de filmagem utilizando a tecnologia 3D após a morte da coreógrafa. O filme, que será uma coprodução teuto-francesa, vai custar três milhões de euros e deverá estar pronto para ser exibido nos cinemas alemães em 2011.

Preservar o legado de Bausch

Os bailarinos da companhia de Pina Bausch disseram estar satisfeitos com o trabalho do cineasta, uma vez que a tecnologia 3D irá preservar a coreografia desta que é uma das precursoras do teatro-dança.

"Sou muito grato pela produção do documentário", disse o francês Dominique Mercy, que dirige a companhia juntamente com o alemão Robert Sturm, que foi assistente artístico de Pina Bausch durante dez anos. "É uma tarefa difícil levar às telas o trabalho de Pina, mas estamos contentes por um cineasta como Wim Wenders ter se encarregado disso", disse Sturm.

Pina Bausch Flash-Galerie

'A Sagração da Primavera'

Bausch revolucionou a linguagem da dança moderna e foi aclamada internacionalmente. Sua morte causou consternação em vários países do mundo. "Ela sempre me inspirou, nossa amizade era muito intensa, era uma mulher muito feminina e sensual", comentou o cineasta espanhol Pedro Almodóvar após sua morte. A coreógrafa aparece em uma cena de Fale com ela, dirigido pelo cineasta espanhol.

Pina Bausch faleceu aos 68 anos, cinco dias após ser diagnosticada com câncer no dia 30 junho de 2009.

Autora: Eva Usi (lg)
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais