1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Do patinho feio ao príncipe encantado

Programas que mostram verdadeiras metamorfoses plásticas são moda na televisão alemã. Diversos canais planejam lançar programas semelhantes, mas cirurgião alerta para os perigos dessa moda.

default

O cirurgião plástico Axel Neuroth visita estúdio do 'Big Brother' alemão

Há aproximadamente dois anos, programas de televisão que mostram metamorfoses plásticas de pessoas insatisfeitas com seus próprios corpos viraram moda nos EUA. Desde que a MTV entrou na onda, o formato virou sucesso internacional: agora, o programa I want a famous face já faz parte da programação alemã.

Jesse, por exemplo, é fã de Elvis Presley e faz performances imitando o ídolo. Para parecer com Elvis, Jesse faria de tudo. É nisso que a MTV aposta: a emissora assume os custos da cirurgia plástica, desde que Jesse aceite ser acompanhado por uma câmera antes e depois da cirurgia.

A televisão registra a consulta, a cirurgia e o dolorido pós-cirúrgico, a cara inchada e os gemidos de dor, tudo isso com cortes dinâmicos e música empolgante. O resultado não é dos melhores: apesar dos lábios inchados e do queixo marcante, a semelhança com o rei do rock é praticamente inexistente. Só a expressão facial de Jesse é que mudou. Para pior.

Opinião de especialista

O cirurgião plástico alemão Axel Neuroth, de Düsseldorf, observa há anos o tratamento que o tema vem recebendo na mídia alemã. Para ele, a cirurgia plástica é um meio de eliminar o sofrimento psicológico e restituir o amor próprio de pessoas com falhas físicas, não uma maneira de fazer de um indivíduo algo que ele não é. "As pessoas que participam desses programas têm uma certa necessidade de aparecer, de ser alguém importante pelo menos uma vez na vida. O perigo é que os telespectadores tendem a tomar atitudes semelhantes", alerta.

Axel Neuroth vem participando de discussões na TV e utilizando sua experiência como cirurgião para alertar contra programas desse tipo. "Eu acho as histórias espetaculares que esses programas mostram absolutamente miseráveis e inadequadas para tratar de um tema como esse", explica Neuroth.

Recentemente, ele visitou o estúdio onde é gravado o Big Brother alemão para esclarecer os participantes sobre a cirurgia plástica. Ele os aconselhou a levar uma dieta mais saudável e praticar mais esporte em vez de partir para o bisturi. Segundo ele, a pressão das câmeras ligadas ininterruptamente e a idéia de que só um corpo jovem e perfeito seja capaz de prolongar esse momento de atenção potencializam o sofrimento causado pela insatisfação física.

Televisão alemã lança programas semelhantes

No outono de 2004, o canal privado alemão PRO7 pretende lançar o programa The Swan (o cisne, em inglês), no qual patinhos feios são transformados clinicamente em príncipes encantados. O canal RTL produzirá a série Alles ist möglich (Tudo é possível), na qual doze participantes são acompanhados durante seu processo de embelezamento a longo prazo. Mais de 4 mil potenciais candidatos já se registraram. Axel Neuroth deveria ser um dos cirurgiões da equipe responsável, se não tivesse recusado. "Só o título já é horrível. Quem disse que tudo é possível?".

Leia mais