1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Dilma lamenta morte e diz que Chávez era um amigo do Brasil

Para a presidente, a morte do venezuelano é uma perda irreparável. "Morreu um grande latino-americano", afirma. Dilma cancela viagem à Argentina e deve ir à Venezuela.

A presidente Dilma Rousseff lamentou a morte do presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmando que se trata de uma perda irreparável e que ele era um grande latino-americano.

Durante um evento com trabalhadores rurais em Brasília, nesta terça-feira (05/03), Dilma parecia comovida e pediu, de improviso, um minuto de silêncio em homenagem a Chávez, que ela qualificou de um amigo do povo brasileiro.

"Nós reconhecemos nele uma grande liderança, uma perda irreparável e, sobretudo, um amigo do Brasil, um amigo do povo brasileiro", afirmou a presidente, ressaltando que o governo brasileiro nem sempre concordou com as posições do líder venezuelano. Segundo a presidente, Chávez "deixará um vazio no coração, na história e nas lutas da América Latina".

"Morreu um grande latino-americano", acrescentou Dilma, que afirmou que a morte de Chávez enche de tristeza todos os latino-americanos e centro-americanos. "Lamento como presidente e como uma pessoa que dedicava a ele um grande carinho", afirmou.

A presidente cancelou a viagem que faria à Argentina para reuniões bilaterais com a presidente argentina, Cristina Kirchner. Ambas são esperadas no funeral, na Venezuela.

AS/rtr/dpa/lusa

Leia mais