1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Dilma e Blatter são hostilizados por torcedores na abertura da Copa

A exemplo do que aconteceu na Copa das Confederações, presidente brasileira ouve vaias e xingamentos no estádio durante a vitória da Seleção sobre a Croácia. Líder quebrou protocolo e não fez discurso de abertura.

default

Dilma na tribuna de honra, com Blatter ao seu lado direito

A presidente da República, Dilma Roussef, e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, foram vaiados e xingados nesta quinta-feira (12/06), no Itaquerão, durante a cerimônia de abertura e a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo.

Dilma foi hostilizada pelo menos três vezes no estádio em São Paulo. A primeira aconteceu após o locutor do evento pedir palmas para os trabalhadores que morreram durante as obras para a Copa. Os torcedores aplaudiram, mas logo dirigiram xingamentos à presidente, que esteve sempre ao lado de Blatter.

Depois, após a execução do hino nacional, um grupo de torcedores no setor norte do estádio retomou os xingamentos e vaias a Dilma. Desta vez, porém, o coro foi logo abafado por gritos de apoio à seleção brasileira.

As últimas vaias e palavrões para Dilma e Blatter foram já no segundo tempo, quando, depois do gol de Neymar, o telão exibiu imagens da presidente brasileira comemorando.

Dilma acompanhou a partida inteira na tribuna de honra do estádio, porém não teve seu nome anunciado ao público – como é praxe neste tipo de evento. A presidente também não fez um discurso de abertura, o que foi protocolo entre chefes de Estado e governo nos Mundiais das últimas três décadas.

A medida foi uma tentativa de proteger Dilma, que no ano passado fora alvos de vaias ainda mais fortes durante a partida de abertura da Copa das Confederações, vencida pelo Brasil por 3 a 0.

Leia mais