1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2014

Dilma e Aécio pedem união após eleição

Em discurso da vitória, presidente afirma que país não está dividido e se declara aberta ao diálogo. Aécio deseja sucesso à eleita e diz que maior prioridade é unir o Brasil.

A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) e o candidato derrotado Aécio Neves (PSDB) defenderam a união do país após as eleições mais acirradas desde 1989. A petista afirmou que o Brasil não está dividido e se declarou "aberta ao diálogo" em discurso da vitória neste domingo (26/10).

"Não acredito sinceramente, do fundo do meu coração, que essas eleições tenham dividido o país ao meio. Entendo que elas mobilizaram ideias e emoções, às vezes contraditórias, mas movidas por um sentimento comum, a busca por um futuro melhor do país", disse.

Dilma ressaltou que a mobilização criada nas eleições deveria ser aproveitada para construir "um novo momento no Brasil". "Algumas vezes na história, resultados apertados produziram mudanças mais fortes e mais rápidas que vitórias muito amplas."

Em diversos momentos, ela se comprometeu a dialogar com setores produtivos e financeiros, além da sociedade civil. "Essa presidenta está disposta ao diálogo e é esse o meu primeiro compromisso do segundo mandato."

A presidente também falou sobre a reforma política: "Nesta campanha, a palavra mais dita foi mudança. O tema mais amplamente invocado foi reforma. Entre as reformas, a primeira e mais importante deve ser a reforma política. Meu compromisso é deflagrar essa reforma, que é responsabilidade constitucional do Congresso e que deve mobilizar a sociedade em um plebiscito para a consulta popular."

Dilma também defendeu o combate à corrupção, com o fortalecimento das instituições de controle e com mudanças na legislação. Disse que era preciso "acabar com a impunidade, que é a protetora da corrupção".

Ela prometeu também buscar a retomada do crescimento econômico, com nível alto de empregos e valorização dos salários. "Seguirei combatendo com rigor a inflação e avançando no terreno da reponsabilidade fiscal", afirmou.

A presidente agradeceu aos brasileiros e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a acompanhava. "Eu faço um agradecimento do fundo do meu coração a um militante, ao militante número um, o presidente Lula." Os dois se abraçaram mais de uma vez durante o discurso, que foi acompanhado também pelo vice, Michel Temer, e por presidentes dos partidos da coligação.

Pedido de união também no PSDB

Aécio agradeceu aos eleitores, acompanhado da esposa Letícia Weber, do seu candidato a vice, Aloysio Nunes Ferreira, do senador eleito José Serra e do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda.

"A minha primeira palavra é de profundo agradecimento a todos os brasileiros que participaram, em especial aos 50 milhões de brasileiros que apontaram o caminho da mudança. Eu serei eternamente grato a vocês, que me permitiram voltar a sonhar com a construção de um novo projeto", disse.

Ele afirmou ainda ter telefonado para a presidente reeleita para cumprimentá-la pela vitória. "Desejei a ela sucesso na condução do próximo governo. Considero que a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em nome de um projeto honrado que dignifique o país."

O senador finalizou o discurso mencionando São Paulo – uma homenagem ao santo e ao estado, onde ele venceu a petista e teve um dos seus melhores resultados. "Combati o bom combate, cumpri a minha missão e guardei a fé."

Leia mais