1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2014

Dilma e Aécio lamentam morte de Campos e suspendem campanha

Presidente decreta luto de três dias e diz que país perdeu um grande brasileiro. Candidato do PSDB afirma que morreu um dos políticos mais talentosos do Brasil. Pernambuco recebe notícia com comoção.

O clima de perplexidade tomou conta das primeiras horas após a notícia da

morte do candidato

à Presidência da República Eduardo Campos, nesta quarta-feira (13/08). Na capital pernambucana, Recife, onde Campos construiu sua carreira política, a comoção prevalecia.

Políticos, personalidades, funcionários públicos e a população em geral regiram com tristeza à morte trágica do ex-governador. Seus adversários na corrida presidencial, Aécio Neves e Dilma Rousseff, e a vice de sua chapa, Marina Silva, lamentaram a morte e suspenderam por tempo indeterminado a campanha.

O dia 13 de agosto também adicionou emoção ao luto, já que foi nessa mesma data em que, há nove anos, morreu o avô e político Miguel Arraes. A família e o Partido Socialista Brasileiro (PSB) preparam o transporte dos restos mortais da cidade de Santos, local da queda do avião, para que o enterro ocorra no Recife, onde está sepultado Arraes.

No Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, João Lyra Neto, sucessor de Campos no governo estadual, falou emocionado com a imprensa. “Este é um dos momentos mais difíceis da minha vida”, disse Lyra Neto. “Lamento o trágico acontecimento, mas que a vida dele sirva de exemplo para todos nós, exemplo de muita coragem e, acima de tudo, de muito compromisso com o povo pernambucano e com o povo brasileiro."

Nas redes sociais como o Twitter, as hashtags #RIPEduardoCampos e #LutoEduardoCampos e Miguel Arraes estiveram entre os temas mais comentados. Mensagens de solidariedade vinham muitas vezes acompanhadas de fotos de Campos com os cinco filhos e a viúva, Renata Campos.

Marina: "Ele queria um mundo mais justo"

Por meio de nota oficial, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) lamentou a morte de Campos, que “vivia o auge de sua brilhante carreira política”. Para o partido, a morte dele significa uma perda não só para a legenda: “É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista."

Wahlkampf in Brasilien

Dilma: "Perdemos um grande companheiro"

O partido Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, companheira de campanha de Campos, declarou o “profundo pesar” com a perda do candidato e dos integrantes da campanha. Muito abalada, segundo assessores, Marina Silva não se pronunciou até fim da tarde.

“O Brasil inteiro está de luto”, disse a presidente da República e também candidata Dilma Rousseff, por meio de nota oficial divulgada cerca de duas horas após a tragédia. “Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro." Ela decretou luto oficial de três dias e também cancelou a agenda da campanha durante esse tempo.

A nota oficial de Dilma também lembrava a trajetória política de Campos, que foi ministro durante o governo Lula. “Exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes”, dizia o documento.

Brasilien Politik Aecio Neves

Aécio: "Campos lutou com idealismo"

O candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, também cancelou compromissos de campanha e lamentou o que chamou de “irreparável e incompreensível” perda. “O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava."

Emocionada, Marina Silva disse que Campos representava a esperança de um mundo mais justo. "Durante esses dez meses de convivência aprendi a respeitá-lo e admirá-lo e a confiar nas suas atitudes e ideias de vida. Ele estava empenhado com esses ideais até os últimos segundos de vida. E a imagem que quero guardar dele é a da nossa despedida. Cheio de alegria, cheio e sonhos, cheio de compromissos."

O ex-presidente Lula também afirmou estar “profundamente entristecido” com a tragédia: “O país perde um homem público de rara e extraordinária qualidade." Reações de pesar também foram emitidas pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, além de parlamentares, ministros e embaixadores.

Sete dias de luto no Recife

Em Pernambuco, o luto oficial será de sete dias. Relatos de profissionais que estavam em horário de trabalho nos órgãos públicos locais eram de incredulidade e muita tristeza. “Está todo mundo em choque, algumas pessoas tinham vínculos sólidos com ele e com a família”, disse à DW uma funcionária da prefeitura do Recife, comandada por Geraldo Júlio, também do PSB. “O clima está tenso, todas as agendas foram canceladas."

Uma funcionária da Secretaria de Transportes do estado usou as redes sociais para externar a perplexidade. “Todos os amigos incrédulos”, escreveu a servidora, ao comentar que os responsáveis pela comunicação do governo estadual estavam “sem saber por onde começar a nota oficial, de tão difícil que é."

"Ficamos todos órfãos, sem saber agora pra onde olhar. A Seplag [Secretaria de Planejamento] parou, fomos pra sala de monitoramento acompanhar as notícias e foi difícil olhar pra cadeira onde ele sentava, vazia. Realmente é uma perda que ainda não temos como avaliar", afirmou um funcionário da Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco.

Leia mais