1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Dilma diz que Petrobras "vira uma página"

Ao comentar divulgação do balanço auditado da estatal, presidente afirma que Petrobras "superou problemas de gestão" ligados à operação Lava Jato. Balanço revela prejuízo de 21,6 bilhões de reais no ano passado.

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (24/04) que a divulgação do balanço auditado de 2014 da Petrobras marca uma nova fase da empresa.

Enquanto aguardava a chegada da presidente sul-coreana, Park Geun-hye, no Palácio Itamaraty, em Brasília, Dilma foi perguntada pelos jornalistas se a divulgação marcava uma nova era da petrolífera brasileira. A presidente respondeu: "sem sombra de dúvida".

Mais tarde, Dilma comentou o balanço da Petrobras e disse que a estatal agora "vira uma página". Para a presidente, a empresa superou os "problemas de gestão" levantados pelas investigações da Operação Lava Jato.

"Considero muito importante a aprovação do balanço, porque a Petrobras vira uma página, acerta seu passo, e tenho certeza de que a Petrobras vai dar ainda muitas alegrias para nós nos próximos meses e anos", afirmou Dilma. "Ao concluir e registrar o seu balanço, ela mostra também que superou todos os problemas de gestão ligados à questão da Lava Jato que, porventura, ainda estivessem pesando, justamente pela necessidade de se fazer o registro das perdas."

A presidente ainda destacou que a estatal receberá, pela terceira vez, o OTC Distinguished Achievement Award, maior prêmio concedido a uma empresa de petróleo por seu desenvolvimento tecnológico.

Prejuízo de 21,6 bilhões de reais

O balanço auditado de 2014 da Petrobras foi divulgado na quarta-feira passada e mostrou que a estatal teve um prejuízo total de 21,6 bilhões de reais. Destes, 6,2 bilhões de reais foram perdas referentes à corrupção. A queda nos ganhos da empresa deveu-se ainda à desvalorização de ativos, orçada em 44,6 bilhões de reais.

A Petrobras terminou o ano de 2014 com 68,9 bilhões de reais em caixa. De acordo com a companhia, a produção de petróleo e gás natural cresceu 5% em relação a 2013.

A estatal adiou a divulgação das demonstrações contábeis do terceiro trimestre de 2014 após auditores da PricewaterhouseCoopers (PwC) recusarem-se a assinar o documento, em novembro. O resultado não auditado foi lançado em janeiro para atender às obrigações do contrato da dívida, sob o risco de ter que antecipar pagamento de débitos nos Estados Unidos.

"Os dados são resultado de um intenso esforço. Estabelecemos um modelo contábil capaz de dimensionar os desvios e redefinir os valores dos ativos. Projetamos como isso atingiu o patrimônio e calculamos as perdas", explicou o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, no dia da divulgação. "O balanço foi ratificado pela auditoria externa sem nenhuma ressalva."

MSB/abr/afp

Leia mais