1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Dia da Unidade Alemã, o 3 de Outubro é um feriado nacional ainda jovem

Data marca Reunificação da Alemanha, em 1990, e foi escolhida porque o 9 de novembro, dia da queda do Muro de Berlim, carrega também uma má lembrança da era nazista.

default

Para muitos alemães, o 3 de Outubro costuma ser um bom dia para ir ao parque. Geralmente o tempo é bom

Para 62% dos alemães é importante ter um feriado nacional. Mas como ele deve ser comemorado? Com um discurso do presidente na televisão? A maioria acha essa uma boa ideia. Só 43% apoiam uma cerimônia no Parlamento, e mais ou menos o mesmo número é a favor de exposições sobre a história alemã em museus.

E, pontualmente no Dia da Unidade Alemã, o museu Haus der Geschichte (Casa da História), localizado em Bonn, antiga capital da Alemanha Ocidental, lançou a exposição "Cerimônia ou piquenique? Datas festivas alemãs". A exibição, que pode ser visitada até 6 de abril de 2015, é dedicada aos feriados políticos, que desempenham um papel importante na cultura alemã de preservar a memória.

Em 3 de outubro de 1990, a República Democrática Alemã (RDA) oficialmente aderiu à República Federal da Alemanha (RFA) – estava formalizada a Reunificação. Desde então, o povo alemão comemora o Dia da Unidade Alemã como seu feriado nacional. Mas como era antes de 1990? Havia um feriado nacional?

17 de junho? 9 de novembro? 3 de outubro!

Em 18 de janeiro de 1871, o Império Alemão é proclamado na Galeria dos Espelhos do Palácio de Versalhes – nascia o Estado nacional alemão. Não tardou para o povo pleitear esse dia como feriado nacional. Mas o imperador Guilherme 1º não estava de acordo: exatamente 170 atrás (18/01/1701), o primeiro rei da Prússia havia sido coroado – e o prussiano Guilherme queria que o 18 de janeiro fosse ligado, preferencialmente, a essa coroação. Assim, o novo Estado ficou alguns anos sem feriado nacional, e de forma não oficial era celebrado o dia 2 de setembro, que lembrava a decisiva derrota dos franceses na batalha de Sedan, em 1870.

Já na República de Weimar, o 11 de agosto foi declarado feriado nacional, porque nesse dia, em 1919, o presidente Friedrich Ebert assinou a nova Constituição. No regime nazista, a partir de 1933, o 1º de maio se tornou o "Dia Nacional do Povo Alemão". Na Alemanha dividida havia dois feriados nacionais. Na Oriental, era o 7 de outubro, dia da fundação oficial do Estado, em 1949. A Ocidental celebrava o 17 de junho, dia da revolta de cidadãos da Alemanha Oriental contra o regime stalinista, em 1953.

Quando o muro de Berlim caiu, em 9 de novembro de 1989, estava claro qual seria a data do feriado nacional alemão – só que ela coincide com a Noite dos Cristais de 1938, quando os nazistas cometeram atos de violência contra sinagogas, lojas e residências de judeus. E assim acabou ficando o 3 de outubro.

Sem autopromoção do Estado

Em outros países, os feriados nacionais são celebrações coloridas e pomposas – com fogos de artifício e paradas militares. Como por exemplo na França, na Fête Nationale, que celebra a tomada da bastilha, em 14 de julho de 1789.

"O 3 de outubro, ao contrário, é comedido", comenta a diretora da exposição no museu Haus der Geschichte, Tuya Roth. "Ele é motivo de alegria e celebração, mas não deve servir para a autopromoção do Estado. Ele [o feriado] remete à nossa história."

Para 63% dos alemães, é importante manter viva a memória dos eventos históricos, segundo uma recente pesquisa. Mas só 46% dizem ter uma participação ativa nesse – os demais declaram não planejar "nada de especial" para o feriado. E 29% afirmam que o dia livre é bom para dormir até mais tarde.

E isso que ocorrem eventos em toda a Alemanha. "O 3 de outubro é de fato tanto uma cerimônia quanto um piquenique", apontou Roth. "Helmut Kohl [chanceler federal na época da queda do Muro] sempre enfatizou que o 3 de outubro é um dia de outono com tempo bom, que pode ser aproveitado pelos cidadãos como dia festivo ou para fazer um piquenique."

Roth diz acreditar que a importância do 3 de outubro vai aumentar no futuro: "É um feriado nacional muito jovem, que precisa de tempo para se estabelecer. Mas eu acredito que a participação vai crescer, porque o feriado está ganhando em importância e, com isso, cresce também a participação da população."

Leia mais