1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

DFB pune Hansa Rostock II por racismo

Clube da Terceira Divisão é punido com multa de 20 mil euros e um jogo com portões fechados, depois que torcida agrediu de forma racista jogador do Schalke e da seleção alemã.

default

Centroavante Asamoah foi vítima de ataques racistas na Copa da Alemanha

A Federação Alemã de Futebol (DFB) aplicou uma multa de 20 mil euros ao Hansa Rostock II, nesta sexta-feira (15/09), devido a manifestações racistas de torcedores da equipe contra o atacante do Schalke, Gerald Asamoah, em partida disputada há uma semana pela primeira rodada da Copa da Alemanha.

Devido ao "comportamento antiesportivo", a comissão de controle da DFB determinou ainda que o clube jogue sua próxima partida pela Liga Regional Norte como mandante com os portões fechados.

Asamoah, jogador da seleção alemã que nasceu em Gana, mas imigrou ainda criança, foi insultado por parte da torcida do Rostock com "gritos de macacos" na vitória de 1 a 0 do Schalke sobre o time da casa.

"A razão pela punição são os contínuos gritos racistas direcionados ao jogador do Schalke, Gerald Asamoah", disse o porta-voz da DFB, Harald Stenger, em comunicado. A DFB informou que o Hansa Rostock aceitou a punição.

Asamoah disse que a "sentença deve ser uma advertência para agir mais contra este tipo de manifestação. Mas lamento que o clube seja punido, porque sempre são uma poucas pessoas que gritam assim".

Pena branda?

Stenger rebateu críticas de que a punição foi muito branda. Ele disse que a sentença baseou-se nas diretrizes da Fifa e da DFB para o combate ao racismo, que nestes casos prevêem multa de 18 mil euros e um "jogo sem público".

Em 12 de janeiro deste ano, um outro clube do Leste alemão, o Energie Cottbus – então na Segunda, hoje na Primeira Divisão –, recebeu a multa máxima de 20 mil euros, porque a torcida havia mostrado uma faixa com a palavra "JuDen" (judeu) no estádio. Abaixo do "D" maiúsculo estava escrito "Dresden", nome do time adversário.

Em Rostock, a seleção alemã disputará seu próximo amistoso contra a Geórgia, em 7 de outubro próximo – provavelmente com Asamoah. A direção do clube local não vê necessidade de medidas especiais, "porque o jogo será organizado pela DFB".

Casos de racismo tem sido freqüentes no Leste alemão. Na eleição estadual deste domingo em Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, onde fica Rostock, o Partido Nacional Democrático (NPD), de extrema-direita, deve obter mais de 5% dos votos e conquistar assentos na Assembléia Legislativa, conforme indicam as pesquisas de opinião.

Leia mais