1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

DFB procura "kaiserin" para comandar a Copa feminina de 2011

Federação Alemã de Futebol quer uma mulher no comando do comitê organizador do Mundial feminino que ocorrerá na Alemanha. Número de estádios da Copa poderá cair de 12 para seis.

default

Theo Zwanziger, da DFB, ao lado de Birgit Prinz, eleita três vezes melhor do mundo

A Federação Alemã de Futebol (DFB) já definiu suas prioridades para a organização da Copa do Mundo de 2011 de futebol feminino, que acontecerá na Alemanha, conforme o anúncio oficial da Fifa nesta terça-feira (30/10).

No topo da lista está a escolha de uma mulher para comandar o comitê organizador do evento. "Eu não posso tomar esta decisão sozinho e não quero me antecipar à decisão dos delegados, mas deverá ser uma mulher", afirmou o presidente da DFB, Theo Zwanziger. A federação procura uma mulher para desempenhar o papel que, na Copa do Mundo de 2006, foi do "kaiser" Franz Beckenbauer.

Opções não faltam. Entre elas está a vice-presidente Hannelore Ratzeburg, primeira mulher a participar do colegiado da DFB. Outra opção "caseira" seria Heike Ullrich, que, na condição de chefe do departamento de futebol feminino da DFB, tem melhores contatos com a Fifa.

Ex-jogadoras cotadas

Fußball Vergabe der Frauenfußball WM 2011 Bewerbung Deutschland

Cartaz com o logotipo da Copa 2011, na Alemanha

Mas na lista também não faltam rostos conhecidos do público alemão e oriundos da equipe que foi bicampeã mundial em 2003. Uma das favoritas é Nia Künzer, que hoje é comentarista esportiva da emissora de televisão ARD e desfruta do prestígio de golden girl da Copa 2003, quando marcou o gol de ouro na final contra a Suécia.

A ex-jogadora Doris Fitschen, que trabalha como especialista em marketing para a DFB, também é cotada para o posto e teria a seu favor os conhecimentos adquiridos no trato com patrocinadores.

Outro nome lembrado é o de Steffi Jones, que tem o carisma e a simpatia entre seus grandes trunfos. Negra, ela seria ainda um símbolo dos esforços da DFB a favor da integração no futebol e contra o racismo e a xenofobia. "Eu ainda não tive nem tempo de pensar nisso", disse Jones sobre a possibilidade de vir a ser presidente do comitê organizador.

Escolha dos estádios

FIFA Präsident Blatter gratuliert der deutschen Frauenfußballnationalmanschaft Weltmeisterschaft WM 2011 Deutschland von der Leyen Prinz Zwanziger

A delegação alemã durante a cerimônia oficial da Fifa

Outra prioridade da DFB é a escolha dos estádios da Copa 2011. No caderno de encargos que apresentou à Fifa, a federação alemã listou 12 arenas, prevendo a participação de 24 seleções. Mas o provável é que haja apenas 16 vagas, reduzindo o número de cidades-sedes para oito ou mesmo seis.

Berlim, onde deverá ser disputado o jogo de abertura, e Frankfurt, provável palco da final, são os dois estádios quase certos da lista. Augsburg, Bielefeld, Bochum, Dresden, Essen, Leverkusen, Magdeburg, Mönchengladbach, Sinsheim e Wolfsburg são as demais possíveis cidades-sedes.

A disputa entre elas já começou. "Desta vez Leverkusen será uma das sedes", afirmou o diretor esportivo do Bayer Leverkusen, Rudi Völler, ao jornal Westdeutsche Allgemeine Zeitung. "Faremos tudo o que for possível para amadurecer nossa candidatura", assegurou a prefeita de Bochum, Ottilie Scholz.

Em Augsburg, única cidade bávara da lista, as autoridades locais também dão a escolha como certa. "A Copa é uma oportunidade inigualável para a nossa cidade se apresentar ao mundo de forma positiva", declarou o prefeito Paul Wengert ao jornal Augsburger Allgemeine. (as)

Leia mais