Deutsche Telekom vende T-Mobile USA para AT&T por US$39 bi | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 21.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Deutsche Telekom vende T-Mobile USA para AT&T por US$39 bi

Operadora alemã de telecomunicações Deutsche Telekom vende filial norte-americana por 39 bilhões de dólares e agora pretende se concentrar no mercado europeu.

default

Parte da venda será usada para quitar dívidas da Deutsche Telekom

A operadora norte-americana de telecomunicações AT&T fechou acordo com a concorrente alemã Deutsche Telekom, e vai adquirir sua sucursal T-Mobile USA por 39 bilhões de dólares: 25 bilhões de dólares em dinheiro e os 14 bilhões de dólares restantes em títulos da empresa. Há 11 anos a companhia alemã vinha operando nos Estados Unidos, onde ultimamente ocupava o quarto lugar do mercado, com 11% dos clientes.

Com a aquisição da T-Mobile USA, a AT&T deve abocanhar a 42% do mercado de telefonia móvel dos Estados Unidos, passando assim a ser a maior operadora do setor, à frente da Verizon Wireless.

Esta foi a maior transação no ramo das telecomunicações dos últimos dez anos. Assim que o acordo foi divulgado, as ações da T-Mobile chegaram a subir 16,3%. "Esta foi uma boa saída para a preocupante filial norte-americana da Deutsche Telekom", afirmou o analista do setor Dominik Klarmann, do HSBC Trinkaus. Com a venda, a operadora alemã poderá voltar a se concentrar no mercado europeu.

Transação valiosa

O presidente da Deutsche Telekom, René Obermann, avaliou a venda da T-Mobile USA como uma "transação valiosa". "Assim, adquirimo a força financeira necessária para implantarmos nossa estratégia de inovação na Europa", afirmou. Cerca de 13 bilhões de dólares devem ser usados para quitar dívidas da empresa, que chegam a 85 bilhões de euros. A ideia também é investir parte do dinheiro da venda em bandas largas mais velozes e melhorias nas redes e transações de dados na telefonia móvel.

USA Deutschland T-Mobile USA Logo Gebäude in Detroit

AT&T será a maior da telefonia móvel dos EUA, com 42% do mercado

A Deutsche Telekom entrou no arriscado mercado norte-americano em 2000, quando comprou a então Voicestream por quase 40 bilhões de euros. À época sob o comando do presidente Ron Sommer, a companhia realizara várias aquisições. Com o fim da incursão no mercado norte-americano, encerra-se de vez a era Sommer na empresa.

A T-Mobile USA foi perdendo o fôlego no mercado norte-americano ao longo dos anos. Apesar dos últimos investimentos em torno de 5 bilhões de euros para expandir as redes de telefonia móvel – e assim fazer frente à concorrência, impulsionar os negócios e ganhar clientes – empresa chegou a perder 400 mil contratos nos últimos anos. Um dos motivos foi a febre dos celulares iPhone da Apple, só disponibilizados pela AT&T. Atualmente, a T-Mobile USA contava com 33,7 milhões de usuários e tinha 38 mil funcionários.

Única alternativa

A venda da sucursal nos EUA acabou se tornando a única alternativa para a Deutsche Telekom. De acordo com o diretor-financeiro Tim Höttges, além da AT&T, cinco negociações haviam sido iniciadas ao mesmo tempo, mas ele não detalhou as propostas.

Os 14 bilhões de dólares em ações da AT&T representam para a Deutsche Telekom uma participação em torno de 8% na maior empresa de telecomunicação do mundo. Se tudo correr bem com a companhia norte-americana, essas ações poderão render à empresa alemã até 600 milhões de dólares por ano em dividendos.

A operação da compra da T-Mobile USA pela AT&T ainda precisa receber a chancela das autoridades de defesa da concorrência nos Estados Unidos.

Autora: Mariana Santos
Revisão: Augusto Valente

Leia mais