1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Deu dobradinha da Ferrari em San Marino

Michael Schumacher venceu o GP de San Marino, neste domingo (14). Rubinho chegou em segundo. Os pilotos da Williams-BMW tiveram que contentar-se com o 3º e o 4º lugar.

default

Dois ases vermelhos no pódio: Rubinho (e) e Schumacher (d)

Dia de festa para os tifosi da escuderia vermelha. O tetracampeão alemão de Fórmla 1, Michael Schumacher, triunfou no autódromo Enzo e Dino Ferrari, conquistando o Grand Prix e sua 56ª vitória. "Esse é um belo dia para nós", resumiu Michael, entusiasmado com a 53ª dupla conquista do 1º e 2º lugar numa corrida para a Ferrari, graças ao segundo lugar de Rubens Barrichello.

O brasileiro chegou 17,907 segundos atrás de Michael Schumacher, que terminou a prova em 1h29min10s789. No entanto, coube a Rubinho a volta mais rápida, em 1min24s170. "Esse é um dia fantástico na história da Ferrari e também para mim", disse Rubinho, que pontuou pela primeira vez nesta temporada no Mundial de Pilotos de F-1.

Felipe Massa, da Sauber, surpreendeu, ao chegar em 8º lugar, enquanto Enrico Bernoldi teve que abandonar a corrida por problemas mecânicos. Quanto aos outros alemães, Nick Heidfeld terminou em 10º e Heinz-Harald Frentzen abandonou na 27ª volta, também por defeito em sua Arrows-Cosworth.

Michael Schumacher, que já bateu vários recordes, embolsou mais um em San Marino: ao obter sua 97ª vitória para a Ferrari, superou o recordista Gerhard Berger. "Eu me sinto honrado de trabalhar tanto tempo para a Ferrari e que a escuderia continue satisfeita comigo", disse o piloto alemão. Perguntando pela agência esportiva alemã SID no que reside a superioridade da Ferrari, Michael elogiou os pneus Bridgestone, o novo Ferrari, "o melhor carro que eu já dirigi", e a equipe, sempre altamente motivada.

A vitória em San Marino foi uma espécie de revanche por ter que abandonar a prova no ano passado nesse circuito, numa corrida que terminou com a amarga vitória dos concorrentes da Williams-BMW. Estes chegaram na mesma ordem que terminou o teste de classificação: Ralf Schumacher em terceiro, 19,755 segundos atrás de seu irmão, e Juan Pablo Montoya em quarto, com uma diferença maior, de 44,725 segundos. "Temos que fazer um bocado para conseguir bater as Ferraris na próxima corrida", disse Ralf.

O diretor esportivo da Mercedes, Norbert Haug não poupou elogios para o adversário: "Foi um fim de semana muito ruim para nós. A Ferrari mostrou um grande desempenho com os dois carros e mereceu a vitória. O resultado mostra como é o desempenho atual. E nós somos muito lentos.Vamos ter que nos esforçar e fazer um trabalho melhor, se quisermos ganhar a próxima corrida", comentou.

Leia mais