1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Detenção em Kiel reacende debate sobre medidas de segurança

Exigências de um acirramento das medidas antiterror são alimentadas pelo sucesso da vigilância por vídeo no caso dos fracassados atentados a bomba. Nervosismo da população se manifesta em inúmeros alarmes falsos.

default

O estudante libanês a caminho do juiz em Karlsruhe

A proximidade e concretização da ameaça terrorista numa escala até então desconhecida na Alemanha manifestou-se neste fim de semana em debates sobre um acirramento das medidas antiterror e em alarmes falsos em várias estações ferroviárias.

O ministro do Interior, Wolfgang Schäuble, não se cansou de exigir, em pronunciamentos à imprensa e à televisão, um reforço das possibilidades oferecidas às autoridades de segurança em seu trabalho de investigação e prevenção.

O democrata-cristão, que considera a situação "extraordinariamente séria", exige uma ampliação da vigilância por vídeo. A rapidez na detenção de um dos suspeitos de autoria dos atentados fracassados no dia 31 de julho é atribuída, não só pelo ministro do Interior, à divulgação das imagens gravadas por câmeras de vigilância.

Outra medida que Schäuble pretende acelerar é a instauração de um cadastro antiterror a que toda a polícia tenha acesso. A criação desse arquivo vem sendo debatida há cinco anos; agora Schäuble tem a esperança de um consenso a esse respeito em setembro.

Kurt Beck, o presidente do SPD, partido que compõe ao lado de CDU/CSU a coalizão de governo em Berlim, declarou em princípio concordância com as reivindicações de Schäuble. Ele apenas adverte ser preciso manter as proporções, para não se chegar a uma "vigilância total".

O presidente da Associação dos Investigadores Criminais, Klaus Jansen, reclamou rapidez nas decisões: "Os políticos não podem continuar de férias enquanto as autoridades de segurança buscam esses suspeitos a todo vapor, e se perde um tempo precioso que poderia custar vidas".

Nervosismo gera alarmes falsos

Multiplicaram-se neste fim de semana os casos de suspeita provocada por bagagem aparentemente sem dono. Em Koblenz, Bonn, Ludwigshafen e Magdeburg, as estações ferroviárias foram interditadas por causa de malas desacompanhadas encontradas nas plataformas ou em vagões de trens.

Já em Hamburgo, o alarme foi provocado por um telefonema anônimo que anunciava ter sido depositada uma bomba na estação central. Em nenhum dos casos havia perigo real.

Überwachungskameras auf dem Bahnhof

Câmera de vigilância na estação central de Berlim

A empresa ferroviária Deutsche Bahn havia anunciado na sexta-feira (18/08) um reforço de suas medidas de segurança. A vigilância por vídeo será ampliada e poderá haver controle aleatório de bagagem.

Existem atualmente milhares de câmeras de vídeo espalhadas pelas 5700 estações do país, declarou a empresa, sem especificar em quais estações a vigilância já está funcionando.

Decretada prisão do estudante libanês

A Corte Federal de Justiça em Karlsruhe expediu na tarde deste domingo (20/08) mandado de prisão contra o estudante libanês de 21 anos detido no sábado em Kiel, e cujo nome está sendo dado como Youssef Mohamad. O juiz de instrução o acusa de participação numa organização terrorista, de tentativa de homicídio em casos múltiplos e de tentativa de acionamento de artefatos explosivos.

A suspeita se baseia, segundo o magistrado, no exame das gravações de diversas câmeras de vigilância instaladas na estação central de Colônia. "Ademais, vestígios de DNA encontrados nas maletas apreendidas podem ser atribuídas ao acusado", acrescentou.

Terror Deutschland Verhaftung Hauptbahnhof Köln

Uma das fotos divulgadas mostra o suspeito com a camisa nº 13 (de Ballack) da seleção alemã

O estudante chegou à Alemanha em setembro de 2004, segundo a procuradora-geral da República, Monika Harms, e está registrado em Kiel desde fevereiro de 2005. Ele é "definitivamente" um dos autores dos atentados fracassados, afirma Harms.

Quanto a uma ligação do libanês com organizações islamísticas, no entanto, não há indícios concretos, segundo o presidente do Departamento Federal de Investigações (BKA), Jörg Ziercke.

A busca do segundo suspeito filmado em Colônia prossegue.

Leia mais