1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Destroço do Boeing 777 encontrado na ilha de Reunião chega à França para análise

Fragmento identificado como flaperon de um avião semelhante ao da Malaysia Airlines, que sumiu dos radares há 16 meses, será encaminhado para laboratório e poderá esclarecer as causas do desaparecimento do voo MH370.

O destroço de uma aeronave encontrado na quarta-feira na ilha francesa de Reunião chegou neste sábado (01/08) à França, onde serão feitas análises para averiguar se o fragmento pertencia ao

Boeing 777 da Malaysia Airlines

, desaparecido desde março de 2014. A chegada do objeto foi confirmada pelo aeroporto de Orly, em Paris.

O fragmento,

identificado como um "flaperon"

de 2,25 metros de comprimento, pertencente à asa de um Boeing 777, será encaminhado para um laboratório militar em Toulouse, utilizado para testes e análises de aeronaves.

"Se o flaperon de fato pertencer ao MH307, ele estará de acordo com os padrões de flutuação observados no Oceano Índico", observou o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, acrescentando que autoridades de seu país foram enviadas à ilha de Reunião para realizar buscas por mais destroços, e à França.

A descoberta do fragmento poderá significar para os familiares das vítimas o final de um período de 16 meses sem qualquer indicação confiável sobre o que teria acontecido com o voo MH370. Poderá também confirmar a tese de que o avião, que transportava 239 pessoas, caiu no Oceano Índico.

Especialistas acreditam que o transponder do Boeing 777 – o instrumento que transmite sinais da localização da aeronave – teria sido desligado propositalmente antes que o avião fosse desviado, por milhares de quilômetros, de sua rota.

Caso o número de série gravado no flaperon confirme que o fragmento é da aeronave do voo MH370, o laboratório em Toulouse poderá utilizar instrumentos sofisticados para tentar obter informações sobre as causas do acidente. O formato do destroço pode indicar, por exemplo, se houve uma explosão em pleno ar ou apontar o impacto de uma queda no oceano.

O fragmento de uma bagagem encontrado próximo ao destroço será encaminhado a uma unidade em Paris, onde serão feitos teste de DNA.

RC/rtr/afp

Leia mais