1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Desemprego cai de 10% para 9,7% em abril

A queda do número de desempregados na Alemanha em abril é atribuída a efeitos sazonais. O reaquecimento da conjuntura só deve repercutir positivamente no mercado de trabalho no segundo semestre.

default

Florian Gerster, presidente do Departamento Federal do Trabalho

O desemprego manteve-se alto na Alemanha em abril, sem cair abaixo dos quatro milhões, número considerado importante marca psicológica. Ao todo, 4,024 milhões de pessoas estavam sem trabalho, 132 mil a menos do que em março.

Na comparação anual, contudo, não houve diminuição, pois há 156 mil desempregados a mais do que em abril de 2001.Faltando apenas cinco meses para as eleições parlamentares na Alemanha, não se cumpriram as expectativas do governo de redução do desemprego, a grande prioridade do chanceler federal alemão, Gerhard Schröder.

Conjuntura e mercado de trabalho

"O mercado de trabalho ainda não continua sob o signo do desaquecimento da conjuntura", disse o novo presidente do Departamento Federal do Trabalho, Florian Gerster. Embora já haja indícios de reativação econômica, seus efeitos positivos sobre o mercado de trabalho só serão notados com meses de atraso, acrescentou. A queda do número de desempregados em abril se deve, segundo Gerster, principalmente a fatores sazonais. Ele conta com um certo alívio no mercado de trabalho no segundo semestre.

O índice de desemprego caiu de 10%, em março, para 9,7% em abril, o que o departamento atribui a novas medidas de acompanhamento personalizado a quem está sem trabalho e à aposentadoria antecipada de trabalhadores com mais de 58 anos de idade. A onda de falências de empresas grandes e médias não se refletiu nas estatísticas, pois predominaram os efeitos positivos da abertura de novas firmas.

Altas taxas na antiga Alemanha Oriental

As profundas diferenças leste-oeste no mercado de trabalho alemão ainda persistem. Na parte ocidental, as agências do Departamento Federal do Trabalho registraram 2.602.758 desempregados. Isso significa 79.840 a menos do que em março, mas 129.235 a mais do que em abril de 2001. O índice caiu 0,2% para 7,8%. Em abril do ano passado o desemprego no ocidente era de 7,5%.

Nos chamados novos estados alemães (leste), foram registrados 1.421.294 desempregados, 52.124 a menos do que em março e 26.914 a mais do que em abril do ano passado. O índice caiu de 18,8%, em março, para 18,1% em abril. Há um ano, a taxa de desemprego nos estados que antes constituíam a Alemanha Oriental (comunista) era de 17,7%.