1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Descoberto observatório solar pré-histórico

Uma sensação arqueológica na Alemanha: descoberto um misto de templo e observatório, com mais do dobro da idade das famosas ruínas de Stonehenge.

default

Goseck, em foto aérea de 1999

Contando 7000 anos de existência, as ruínas de Goseck, no Estado alemão de Saxônia-Anhalt, são, ao mesmo tempo, o mais antigo observatório solar da Europa e o mais antigo templo da Europa Central. Segundo o arqueólogo François Bertemes: “Aqui não apenas se estudava a trajetória do sol, como também havia vida social, com reuniões e rituais”.

Prova disso são os ossos humanos encontrados em meio à construção cercada de paliçadas, que originalmente media dois metros de altura e 75 metros de diâmetro. “Os ossos não estavam na posição típica de um sepultamento e tinham marcas de que a carne fora raspada. Chegamos à conclusão de que essa pessoa foi sacrificada”, afirmou o pesquisador da Universidade Matin Luther, em Halle-Wittenberg.

A idade das ruínas pode ser determinada com certeza graças aos cacos de argila encontrados junto a duas pontas de flecha e ossos de animais. A construção fica a 25 quilômetros do local onde foi descoberta o Disco Celeste de Nebra, que conta 3600 anos de idade.

Marco da arqueologia

Já em 1992 imagens aéreas haviam revelado indícios da existência do observatório de Goseck, cuja descoberta o Departamento Estadual de Arqueologia de Halle só divulgou oficialmente no final de julho deste ano. Para o arqueólogo Harald Meller, Goseck é um “marco” em seu campo científico. “Pela primeira vez podemos vislumbrar o mundo espiritual e religioso dos primeiros agricultores da Europa. Até agora, só sabíamos que eles viviam em habitações longas”, explicou Meller.

Rekonstruktion der Anlage des Sonnenobservatoriums in Goseck, Weissenfels

Reconstituição do templo-observatório

O local de culto era cercado por um fosso com três portões. Do centro da construção circular, podia-se observar – através do primeiro portão – o ponto exato onde nascia e – pelo segundo – onde se punha o sol no solstício de inverno (21 de dezembro), há 7000 anos. Determinar esse momento com precisão era essencial para o ciclo de uma sociedade agrária.

O sítio de Goseck é a primeira de uma série de 200 construções monumentais pré-históricas, datando da Idade da Pedra e início da Idade do Bronze na Europa. A mais recente e famosa é Stonehenge, na Inglaterra, com seu círculo mágico duplo, formado por blocos de pedra de 20 metros de altura, datando entre 2000 e 3000 anos.

Até 2007 deverão estar concluídas as escavações em Goseck, por uma equipe de estudantes sob a supervisão de Bertemes. Em seguida, está planejada a reconstrução do templo-observatório.

Leia mais