1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Descoberto mapa histórico na biblioteca da Universidade de Munique

Mapa de quase 500 anos feito pelo alemão Martin Waldseemüller sobreviveu aos séculos e à Segunda Guerra Mundial encadernado por engano em uma obra de geometria. É um dos primeiros a trazer a "América" como continente.

Pesquisadores da biblioteca da Universidade Ludwig Maximilian, em Munique, fizeram uma descoberta de grande valor histórico, divulgada nesta terça-feira (03/07). Eles encontraram uma  versão do primeiro mapa-múndi que chama de "América" o atual continente americano. O mapa, possivelmente feito em 1517, traz algumas importantes modificações com relação a outro também desenhado pelo cartógrafo alemão Martin Waldseemüller e que foi doado em 2007 pelo governo da Alemanha para a biblioteca do Congresso norte-americano.

"Fizemos uma descoberta sensacional", disse Klaus-Rainer Brintzinger, diretor da biblioteca da universidade. O chefe da seção de livros antigos da biblioteca, Sven Kuttner, ressaltou que "desde a Segunda Guerra Mundial não foi feita uma descoberta de tamanha dimensão".

Até então, tinha-se conhecimento de apenas quatro versões dos primeiros mapas trazendo o nome América feitos por Waldseemüller. O mais conhecido deles tem três metros quadrados e foi descoberto em 1901 em um mosteiro alemão. Ele é Patrimônio Documental Mundial da Unesco.

A quinta versão descoberta em Munique é um impresso com um mapa segmentado em 12 partes. Segundo Brintzinger, por trazer algumas variações sobre os outros, o recém-descoberto quinto exemplar "pode ser chamado de único" e de "valioso", disse o diretor.

Uma diferença, por exemplo, é o local exato em que Vasco da Gama desembarcou em 1498 Calicute, sul da Índia, marcado no quarto segmento do mapa encontrado em Munique. Nos outros, este local está no quinto segmento. Sombreados e letras também são diferentes.

Encadernado por engano

Há alguns dias, duas pesquisadoras que trabalhavam com a correção de catálogos abriram uma pasta que continha dois trabalhos impressos de geometria. Encadernado entre eles estava o mapa de Waldseemüller, um pouco menor, do tamanho de uma folha A4.

Kuttner acredita que o mapa tenha sido encadernado por engano há mais de 200 anos, junto com uma obra de geometria do início do século 16. Quando a Universidade de Munique sofreu um incêndio após um bombardeio na Segunda Guerra Mundial, a pasta e o mapa já haviam sido colocados em uma caixa e levados para um lugar seguro perto da cidade de Landshut, na Baviera. Em 1955, a caixa voltou para Munique, onde ficou despercebida em um arquivo da universidade.

Américo Vespúcio

O continente americano foi descoberto pelo genovês Cristóvão Colombo em 1492, mas este acreditava ter chegado às Índias. Américo Vespúcio foi o primeiro a afirmar que as terras a que Colombo havia chegado pertenciam a um novo continente. Waldseemüller foi o primeiro cartógrafo a definir a América como um continente separado.

MSB/dpa/afp
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais