1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Desabamento de prédio deixa dezenas de mortos em Bangladesh

Cerca de 100 pessoas morreram e outras 700 ficaram feridas, segundo números preliminares. Edifício abrigava indústrias têxteis que produziam para grandes marcas internacionais.

O desabamento de um prédio de oito andares que abrigava várias indústrias têxteis causou a morte de cerca de 100 pessoas na periferia de Daca, capital de Bangladesh, na madrugada desta quarta-feira (2404), segundo informações preliminares.

Esse número deverá aumentar, pois equipes de resgate tentam localizar mais vítimas entre os escombros. Um bombeiro declarou à agência de notícias Reuters que em torno de 2 mil pessoas estavam no prédio na hora do desabamento. Segundo um funcionário do Ministério da Saúde, ao menos 700 pessoas ficaram feridas.

O edifício Rana Plaza, onde se situavam fábricas de confecção, lojas e a sucursal de um banco, desabou por volta das 9h (horário local) em Savar, a cerca de 20 quilômetros a noroeste da capital, relatou um integrante das equipes de resgate.

As fábricas localizadas no prédio produziam também para empresas ocidentais, entre elas a italiana Benetton e a espanhola Mango, Segundo informações do grupo de ativistas Bangladesh Center for Workers Solidarity.

Bangladesch Tote bei Einsturz von Textilfabrik 24.04.2013

Vítima é resgatada do local do desastre

De acordo com o Ministério do Interior de Bangladesh, o prédio foi construído sem que fossem respeitadas as leis em vigor. A polícia disse que avisara os proprietários sobre o aparecimento de fissuras no edifício. Os desmoronamentos de prédios em Bangladesh são habituais, uma vez que as normas de segurança para a construção raramente são aplicadas.

Trabalhadores disseram que não queriam trabalhar por causa das rachaduras que, de tão grandes, haviam sido notícia na televisão, no dia anterior. Abdur Rahim, que trabalhava no quinto andar, disse que o gerente da indústria havia lhe assegurado que não havia problemas e, por isso, decidiu ir trabalhar.

"Começamos a trabalhar. Depois de um hora, o prédio desabou de repente", relatou à agência de notícias AP. Rahim contou que, quando retomou a consciência, já estava do lado de fora do prédio.

AS/rtr/ap/afp/lusa

Leia mais