Depile o bigode de Hitler contra o extremismo de direita | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 04.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Depile o bigode de Hitler contra o extremismo de direita

Cabeleireira da Baviera usa imagens de Hitler para ajudar a combater a extrema direita. Clientes podem depilar o bigode do ditador ao puxar uma tira de plástico. Para cada "depilação", 1 euro é doado.

Depilação a cera pode ser dolorida, e ainda mais se for um bigode. Provavelmente é esse o motivo para que a cabeleireira Ursula Gresser tenha optado por usar a depilação para combater extremistas de direita, em especial Adolf Hitler. Gresser é a proprietária de um salão de beleza na cidade bávara de Cham e começou uma campanha contra o extremismo de direita.

"Era uma vez um salão de cabeleireiros em algum lugar da Baviera com o belo slogan: Uma alma rebelde. Um coração bávaro. A proprietária estava cheia de ouvir belas palavras. Ela queria agir. Contra a xenofobia e o racismo", afirma o site do salão, Waxen gegen Rechts.

Para cada cliente que cortar o cabelo ou fizer uma depilação com Gresser, um euro é doado para um grupo que combate o extremismo de direita. O objetivo é "tornar o mundo um lugar mais bonito", afirma a proprietária no site.

A cabeleireira rebelde, como Gresser se descreve, luta pela causa distribuindo panfletos com a imagem de Hitler pela cidade. A imagem tem uma pequena cobertura de plástico sobre o bigode do ditador, que pode ser puxado como se fosse uma tira de depilação. Embaixo do plástico há um slogan que diz "uma depilação = 1 euro de contribuição contra extremistas de direita".

Mas a ideia de usar uma imagem de Hitler – o que é proibido na Alemanha – não foi bem-recebida pelas autoridades bávaras. No início desta semana, procuradores acusaram a cabeleireira de usar um símbolo de uma organização ilegal, mas as acusações foram retiradas depois de as autoridades serem convencidas de que Gresser está, na verdade, fazendo uma campanha contra a extrema direita.

Leia mais