1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Democrata Bill de Blasio vence eleição em Nova York

Pela primeira vez em duas décadas, um democrata é eleito prefeito da cidade. Primeiros votos contados mostram vantagem arrasadora sobre o rival republicano, Joe Lhota, que admitiu derrota.

Segundo as pesquisas de boca de urna, Bill de Blasio venceu com uma margem confortável as eleições para prefeito de Nova York na noite de terça-feira (05/11), tornando-se o primeiro político democrata à frente da cidade mais populosa dos Estados Unidos em 20 anos. De Blasio substituirá Michael Bloomberg, multimilionário do setor de comunicações que governou Nova York nos últimos 12 anos e que não pode mais se candidatar.

De Blasio conseguiu uma boa vantagem sobre o rival Joe Lhota, vencendo o republicano até em bairros mais conservadores, de acordo com a imprensa local. Bill de Blasio, de 52 anos, assumirá o cargo em 1° de janeiro. O último prefeito democrata de Nova York foi David Dinkins (1990-1994).

O candidato democrata baseou toda a sua campanha na crescente desigualdade econômica e na falta de oportunidade das camadas desfavorecidas da cidade. Em Nova York, quase metade da população vive abaixo ou pouco acima do limite de pobreza. Casado com uma mulher negra e pai de dois filhos mestiços, De Blasio apresentou sua família como um exemplo do que deve ser feito na cidade.

Bill de Blasio und Familie/ New York

Bill de Blasio apresentou sua família na campanha

Quando a apuração ainda não alcançava 1% dos votos, Lhota já admitia sua derrota. O republicano pediu união aos nova-iorquinos. "Somos cinco bairros, mas uma única cidade", disse. Segundo as urnas apuradas, De Blasio obteve por volta de 60% dos votos, enquanto Lhota registrou cerca de 39%. O resultado parcial corresponde às estimativas divulgadas nas últimas semanas.

Impulso democrata

A vitória desta terça-feira poderá servir de grande impulso moral para os democratas, que, apesar de uma vantagem de 6 para 1 no número de eleitores registrados, não conseguiam eleger um candidato há duas décadas. "Quero uma mudança fundamental de progresso", disse De Blasio após votar próximo à sua casa no bairro do Brooklyn. A partir de janeiro, De Blasio estará à frente de uma prefeitura com 300 mil funcionários e um orçamento de 70 bilhões de dólares.

Ele deverá herdar uma cidade que muitos nova-iorquinos acreditam estar mais segura e mais verde do que estava quando o ainda prefeito, Michael Bloomberg, assumiu seu primeiro mandato em 2002. Publicamente, Bloomberg não apoiou nenhum dos candidatos durante a campanha eleitoral para prefeito, que durou dez meses.

De Blasio foi vereador da cidade e trabalhava, desde 2010, como advogado público, numa agência eleita de controle e de regulação. Em sua campanha, ele defendeu um aumento de taxas para nova-iorquinos mais abastados. Com o dinheiro, deverão ser financiados programas de educação que antecedem a pré-escola, assim como programas educacionais pós-escolares.

CA/dpa/efe

Leia mais