Delegação alemã em Pequim terá 436 atletas | Leia notícias sobre o maior evento esportivo do planeta | DW | 19.07.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Delegação alemã em Pequim terá 436 atletas

Federação Alemã de Esportes Olímpicos nomeou 436 atletas para os Jogos de Pequim. Expectativa é conquistar ao menos 49 medalhas, como na última edição, em Atenas. Cada medalha de ouro vale 15 mil euros.

default

Thomas Bach, presidente da Federação Alemã de Esportes Olímpicos

A Alemanha participará dos Jogos Olímpicos de Pequim com 436 atletas, que levarão na bagagem a esperança de reverter a tendência negativa. Desde a unificação dos dois Estados alemães, a Alemanha vem conquistando cada vez menos medalhas.

O grupo alemão em Pequim é formado por 242 homens e 194 mulheres. O dia 21 de julho é a data limite para a inscrição dos atletas que participarão dos Jogos na capital chinesa, de 8 a 24 de agosto. Neste domingo, dia 20, serão definidos os jogadores de cada seleção olímpica. Também haverá decisões sobre alguns casos ainda pendentes.

Praesentation der offiziellen Bekleidung der deutschen Mannschaft fuer die Spiele der XXIX Olympiade in Peking am 30.04.2008 in Duesseldorf

Apresentação do uniforme da equipe alemã, em abril último

"Eu já estaria satisfeito se conseguíssemos repetir o resultado de Atenas, com 49 medalhas", disse Eberhard Gienger, vice-presidente da Federação Alemã de Esportes Olímpicos.

O embarque para a China será a partir de 27 de julho. Até lá, a equipe alemã ainda poderá perder 12 atletas, caso a seleção de basquete não consiga se classificar em Atenas. Se tudo der certo, a Alemanha estará representada em 302 competições de 26 das 28 modalidades a serem disputadas nos Jogos de Pequim. Beisebol e softbol são as únicas modalidades sem atletas alemães.

Garantias contra doping

Cada atleta da delegação alemã teve de assegurar junto à Nada, a agência alemã de controle antidoping, não ter sido responsabilizado por algum delito de doping desde os Jogos de Atenas, em 2004.

Além dos atletas, a delegação alemã viajará com 317 funcionários e auxiliares das federações esportivas. Ao todo, o projeto Alemanha nos Jogos de Pequim custará 5 milhões de euros, 70% dos quais serão bancados pelo Ministério do Interior.

A Federação fez investigações sobre o passado dos atletas, para certificar-se de que não houve envolvimento com o serviço de espionagem alemão-oriental ou com programas de doping da antiga Alemanha Oriental. Dos 19 nomes com resultados positivos, apenas três foram considerados pela Federação Alemã de Esportes Olímpicos. Destes, só um deles foi impedido de participar dos Jogos. Seu nome não foi revelado.

Há quatro anos, sexto no quadro de medalhas

Entre os atletas convocados, estão esperanças de medalha como a equipe masculina de handebol, a seleção de futebol feminino, que viaja com 16 campeãs mundiais e está no mesmo grupo do Brasil, além de Meredith Michaels-Beerbaum e Isabell Werth, do hipismo.

Em 2004, na Grécia, a delegação alemã tinha 452 atletas e conquistou 49 medalhas (13 ouro/16 prata/20 bronze), ficando em sexto lugar no quadro de medalhas.

O melhor resultado olímpico da Alemanha foi em 1992, dois anos após a unificação, quando foram conquistadas 82 medalhas (33/21/28). Já a maior delegação alemã foi a de Atlanta, quatro anos mais tarde, com 469 atletas.

Os atletas alemães que subirem ao pódio em Pequim ganharão como prêmio da Federação 15 mil euros pela medalha de ouro, 10 mil euros pela de prata e 7.500 pela de bronze.

Leia mais