1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Debate sobre proteção climática domina o Salão de Genebra

Pressionados pela União Européia a reduzir as emissões de dióxido de carbono, fabricantes de automóveis apresentam modelos que privilegiam a economia de combustível e são menos poluentes.

default

Hybrid X, carro-conceito da Toyota apresentado no Salão de Genebra

A pressão da União Européia (UE) sobre a indústria automobilística está tendo reflexos no Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça. Desta vez, no centro das atenções não estão os protótipos futuristas, mas os carros e as tecnologias que agridem menos o meio ambiente.

Durante a apresentação do novo Polo Blue Motion, o presidente da Volkswagen (VW), Martin Winterkorn, afirmou que a maior montadora européia está investindo cada vez mais em tecnologias que privilegiem a economia de combustível e a proteção ambiental.

Segundo a VW, o novo modelo faz 25 quilômetros por litro de combustível e emite 102 gramas de dióxido de carbono (CO2) por quilômetro, bem abaixo do limite fixado pela UE, de 130 gramas por quilômetro até o ano 2012. "Como número um na Europa, nos sentimos obrigados a ser também a número um em proteção do clima", afirmou Winterkorn.

Mercedes Bluetec

Suas palavras encontraram eco no estande da DaimlerChrysler, conglomerado que engloba marcas como Mercedes e Smart. O presidente Dieter Zetsche declarou que a montadora está comprometida com a proteção ambiental. "Reconhecemos a necessidade de reduzir os níveis de emissão de dióxido de carbono", afirmou.

Bildgalerie Genfer Autosalon Öko-Autos Fiat Panda

Economia de combustível é um dos temas dominantes

Ele rebateu críticas de que a engenharia alemã tenha relegado a segundo plano a questão ambiental no desenvolvimento de novas tecnologias. "Com o Smart, a Mercedes tem o carro com a menor taxa de emissão de CO2: apenas 88 gramas por quilômetro", lembrou.

Em Genebra, a Mercedes apresenta a tecnologia Bluetec, que equipa o modelo Classe C 220. De acordo com a montadora, o carro roda 18 quilômetros com um litro de combustível.

Já o presidente da Opel, Hans Demant, preferiu lembrar os consumidores da sua responsabilidade com a proteção climática. Ele disse que, há alguns anos, a montadora colocou no mercado um modelo que fazia 33 quilômetros por litro e tinha uma taxa de emissão de CO2 de 120 gramas.

Segundo ele, o modelo deixou de ser fabricado devido à baixa procura, mas a Opel estaria disposta a voltar a produzi-lo caso houvesse demanda por carros menos poluentes.

Tecnologia híbrida

Bildgalerie Genfer Autosalon Öko-Autos eXasis

O carro-conceito eXasis, da suíça Rinspeed

Uma pesquisa da fabricante de pneus Continental mostra que há: um em cada quatro alemães considera a possibilidade de comprar um carro com tecnologia híbrida, ainda que menos pelo aspecto ambiental e mais por motivos econômicos.

Automóveis com tecnologia híbrida combinam o uso de combustível com o de motores elétricos e são por isso mais econômicos e menos poluentes. O carro híbrido mais conhecido é o Toyota Prius, sucesso no mercado norte-americano.

Em Genebra, a Toyota divulgou que pretende chegar à marca de mais de 1 milhão de carros híbridos vendidos por ano até 2010. Para este ano, deverão ser 300 mil, segundo o presidente do grupo, Katsuaki Watanabe. A Mercedes também quer investir na tecnologia híbrida e já anunciou uma parceria com a BMW.

O 77º Salão do Automóvel de Genebra, que se iniciou nesta terça-feira (06/03), reúne cerca de 250 expositores. Depois de dois dias fechado para a imprensa, o salão abre para o público na próxima quinta-feira. São esperados mais de 700 mil visitantes. A feira se encerrará no próximo dia 18.

Leia mais