1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Debate no dia da capitulação alemã gera protestos

O chanceler Gerhard Schröder convida escritor controvertido para debater sobre nação e patriotismo. Líderes judeus e manifestantes protestam.

Cerca de 200 manifestantes protestaram nesta quarta-feira (08) contra um debate entre o chanceler federal alemão e o escritor Martin Walser. O encontro foi organizado em comemoração aos 57 anos do fim da Segunda Guerra Mundial e da capitulação da Alemanha nazista e tem como tema: "Nação, Patriotismo e Cultura Democrática na Alemanha 2002.

Os manifestantes qualificaram o encontro de provocação e acusaram Schröder e Walser de estarem reprimindo o passado nazista. O escritor Martin Walser provocou grande escândalo em 1998, ao pronunciar um discurso afirmando que os alemães deveriam se desvencilhar do sentimento de culpa pelo nazismo e parar de utilizar hipocritamente os campos de concentração como instrumento político.

O presidente do Conselho dos Judeus na Alemanha, Paul Spiegel, disse que Schröder está perdendo crédito na luta contra o neonazismo. O vice-presidente da organização, Michel Friedman, afirmou que a data não combina com o convidado. A ministra da Justiça, Hertha Däubler-Gmelin, defendeu Schröder das críticas, afirmando que o 8 de maio não é uma data para os alemães se lembrarem dos crimes do passado, e sim pensar no futuro.