1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

De 204, restam 31

A Copa de 2006, na verdade, já começou em 2004. Desde o ano passado, acontecem em todo o mundo as eliminatórias para decidir quais dos 204 membros da Fifa participarão do maior evento futebolístico do mundo na Alemanha.

default

O americano Ed Johnson comemora o gol que eliminou a Jamaica

A Europa já começa ganhando: o Velho Continente pode se orgulhar das 14 vagas de que dispõe, mais que qualquer outro continente. Por ser a anfitriã, a Alemanha está automaticamente classificada. Para definir os outros 13, foram organizados oito grupos entre os 52 países-membros da Uefa, a Federação Européia de Futebol.

Os primeiros colocados de cada grupo terão sua participação garantida, bem como os dois melhores segundo colocados. Os seis segundo colocados restantes brigam por uma vaga em novembro de 2005 em três confrontos de ida e volta, definidos por sorteio: os vencedores estão dentro.

Por enquanto, ainda não há nada definido. Mas algumas partidas já causaram sensações: Andorra, por exemplo, venceu a Macedônia e Liechtenstein conseguiu um 2 a 2 inacreditável contra Portugal.

Na América do Sul é mais simples: os dez países jogam entre si em sistema de turno e returno para decidir seus quatro participantes. O quinto colocado ainda tem uma chance de participar: ele precisa vencer a repescagem contra o campeão do grupo da Oceania – o que significa muito tempo e energia gastos em viagens. Por enquanto, está valendo a pena: Brasil e Argentina, os tradicionais rivais, brigam pela liderança do grupo, enquanto a Venezuela, como de costume, já foi desclassificada.

Na África, há eliminatórias para as eliminatórias. O continente tem direito a cinco vagas no Campeonato Mundial, que serão disputadas por apenas 25 de suas 54 nações, além de cinco que vencerem uma repescagem. Essas 30 equipes são então repartidas em cinco grupos de seis. Seus vencedores embarcam para a Alemanha.

Claro que não sem surpresas. A seleção do Mali, em que muitos apostavam, já caiu fora. O time de Camarões está quatro pontos atrás do líder de seu grupo, a Costa do Marfim, e a campeã africana Tunísia tampouco começou bem. Quem tem boas chances é a África do Sul, a anfitriã da Copa do Mundo de 2010.

Na Ásia, também houve uma pré-eliminatória entre as 14 piores seleções do ranking da Fifa. Uma segunda fase eliminatória entre outros 28 países com melhores colocações também acabou em surpresa: a China ficou por um triz atrás do Kuwait. E como a Índia, a Indonésia e as Filipinas já estão desclassificadas, grande parte da humanidade não será representada nesse Campeonato Mundial.

Na terceira fase, os oito melhores foram organizados em dois grupos de quatro equipes. Neles estão, entre outros, as Coréias, o Irã, o Japão e a Arábia Saudita. Os dois primeiros de cada grupo se classificarão diretamente. Os dois terceiros colocados disputarão entre si, em partidas de ida e volta, quem pegará o quarto colocado do Concacaf na repescagem.

Concacaf é o grupo que reúne os países da América do Norte, da América Central e do Caribe. Aqui a qualificação é extremamente difícil: 34 seleções se candidataram a uma das três vagas disponíveis, dos quais apenas 12 passaram para a segunda rodada. Esses 12 foram então divididos em três grupos de quatro e disputam entre si em turno e returno. Os dois melhores de cada grupo passaram à terceira rodada, decisiva.

De fevereiro a novembro, esses seis times – Estados Unidos, Panamá, Costa Rica, Guatemala, México e Trinidad & Tobago – jogarão entre si em confrontos de turno e returno. Os três melhores podem fazer as malas. O quarto pegará, na repescagem, o quinto colocado da Ásia.

A Oceania não possui vaga garantida. Para enviar um representante à Copa, o continente precisa vencer uma repescagem contra o quinto colocado da América do Sul. Para saber quem disputará essa repescagem, as seleções da Oceania passarão por três rodadas.

Na primeira, países desconhecidos até para geógrafos de plantão jogaram entre si. A seleção de Vanuatu, por exemplo, não teve problemas para vencer a da Samoa americana. Os seis times vencedores jogaram então entre si em turno e returno. Os dois primeiros colocados – Austrália e Ilhas Salomão – se enfrentarão em jogos de ida e volta.

Links externos