1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

DaimlerChrysler reduz previsão de faturamento

A montadora DaimlerChrysler prevê uma queda de 7% neste ano, sobretudo por causa das perdas da Chrysler e do setor de utilitários.

default

Jipes Cherokees da Chrysler

Ao apresentar nesta terça-feira, em Stuttgart, o balanço definitivo de 2001, o diretor financeiro Manfred Gentz prognosticou um faturamento mundial de aproximadamente 142 bilhões de euros. Como no ano passado o faturamento atingira 153 bilhões de euros, isto significa que a DaimlerChrysler perdará 7%.

Em 2001, o prejuízo operacional da empresa antes do resultado financeiro, que já fora divulgado no início de janeiro, chegou a 1,35 bilhão de euros (5,21 bilhões de euros em 2000). Neste resultado negativo, segundo Jürgen Schrempp, presidente da DaimlerChrysler, pesaram sobretudo os custos de saneamento do grupo Chrysler, da montadora de caminhões Freigthliner e da participação na japonesa Mitsubishi, no valor de 2,7 bilhões de euros.

Schrempp confirmou a previsão de menor lucro em 2001. A DaimlerChrysler havia previsto inicialmente entre 5,5 e 6,5 bilhões de euros de lucro operacional líquido este ano. Mas há duas semanas a empresa reduziu seu prognóstico para 2,6 bilhões de euros, o que representa, mesmo assim, o dobro do desempenho do ano passado (1,3 bilhão de euros).

A luz no fim do túnel surgirá somente no final de 2004, quando a montadora teuto-americana estima faturar 156 bilhões de euros. A América do Sul, ao lado da Ásia e Europa do Leste, são tidos como os mercados mais promissores. Schrempper ressaltou o objetivo principal da empresa, que é tirar do vermelho, até o final deste ano, as deficitárias Chrysler e Freighliner.

Chrysler – Em 2001, o prejuízo da Chrysler atingiu 2,18 bilhões de euros, mas foi menor que o esperado. Além disso, seu plano de saneamento engoliu mais 3 bilhões de euros. Em 2002, o presidente da Chrysler, Dieter Zetsche, prevê faturamento de 56 milhões de euros (63,5 milhões em 2001), mas a empresa voltará a operar no positivo.

Quanto à montadora de caminhões americana Freightliner, que perdeu mais de um terço do seu faturamento no ano passado, o plano de reestruturação começou a dar os primeiros resultados. Se for confirmada a previsão de faturamento de 28 bilhões de euros (28,6 bilhões em 2001), a empresa voltará a dar lucro no final deste ano.

Analistas – Desde que a DaimlerChrysler corrigiu suas metas para 2002, os analistas vêm questionando porque a empresa tem feito prognósticos tão modestos. Schrempp defendeu a atitude reservada, afirmando que a DaimlerChrysler é uma das poucas empresas a divulgar prognósticos, depois que piorou a conjuntura mundial.

Outros analistas reagiram positivamente às previsões conservadoras. Os prognósticos dão margem a correções para cima e a DaimlerCrysler, ao que tudo indica, aprendeu as lições da época da fusão, foram os comentários.

Links externos