1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Cuba facilita visitas temporárias de emigrantes ilegais

O governo anuncia medida que permite o regresso de cubanos que deixaram a ilha ilegalmente a partir de 1994 e de médicos e atletas que saíram depois de 1990.

A picture dated January 5, 2011 shows an inmigration officer checking passports in Havana. On December 23, 2011, the cuban government is supposed to announce new laws about the right for Cubans from the Island and from out of the Island for travelling, after half a century of restrictions. Photo:Jose Goitia/dpa/au

Kuba Immigration

O governo cubano anunciou planos para facilitar o retorno temporário de emigrantes que deixaram a ilha ilegalmente, incluindo médicos e atletas que não voltaram de viagens ao exterior.

As medidas vão "normalizar a entrada temporária" de milhares de cubanos que saíram ilegalmente depois do acordo de migração assinado em 1994 com os Estados Unidos, anunciou o governo. Os beneficiados poderão visitar a ilha transcorrido um prazo de oito anos de sua saída.

As medidas valem também para médicos e atletas que desertaram de missões no exterior a partir de 1990, desde que transcorrido o mesmo prazo de oito anos.

A decisão não vale para quem deixou o país pela base naval americana na Baía de Guantánamo "por razões de defesa e segurança nacional".

O anúncio foi feito pelo governo cubano nesta quarta-feira (25/10), dez dias depois da flexibilização das regras para que cidadãos do país possam viajar para o exterior, o que modificou uma política de imigração que permanecera intacta por quase meio século.

Cerca de 2 milhões de cubanos vivem atualmente nos Estados Unidos, 80% deles na Flórida.

RO/afp/dpa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais