1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cruzeiros fluviais, uma interessante alternativa de viagem

Com 7000 quilômetros de vias fluviais e canais navegáveis, a Alemanha oferece uma interessante alternativa para o turista que dispõe de tempo.

default

Barco de passageiro no Reno, diante de Koblenz

Nos 7000 quilômetros de vias fluviais e canais navegáveis da Alemanha, é intenso o tráfego de navios e barcaças. Muitas das rotas atravessam regiões históricas e paisagens belíssimas, oferecendo uma interessante alternativa para o turista que dispõe de tempo.

São inúmeras as ofertas para o turista interessado em conhecer a paisagem e desvendar a história das diferentes regiões de cultura alemã a bordo de um navio. Seja no Reno, Elba, Mosela ou Danúbio, barcos de diferentes portes e categorias descem e sobem os cursos fluviais, nos meses mais quentes do ano, levando passageiros em viagens de duração variada.

O Reno – rio dos poetas

Loreley

O mais famoso dos rios alemães, o Reno, foi "descoberto" há 200 anos por poetas e pintores do Romantismo, que louvaram e pintaram sua paisagem, fizeram reviver lendas e mitos. Entre estes, o mais famoso é o da Lorelei, a quem Heinrich Heine dedicou um de seus mais conhecidos poemas. Navegável desde Basiléia, na Suíça, até a foz, em Roterdã, na Holanda, é em seu vale no curso médio, exatamente onde fica o penhasco da Lorelei, que o Reno mais corresponde à imagem "romântica" a ele ligada.

Vestígios dos romanos

Para quem quiser conhecer a história e a cultura do sul das regiões germânicas, o ideal é uma viagem pelo Danúbio. A história registrada nas margens do segundo mais longo rio da Europa remonta ainda ao tempo dos romanos. A rota passa pela cidade medieval de Regensburg e conduz, passando por Passau, para além das fronteiras da Alemanha, até Viena, na Áustria, e Budapeste, na Hungria. Nas margens, muitos castelos, fortalezas e vinhedos nas encostas íngremes.

Natureza e cultura

Dresdner Dampfschifffahrt

Uma viagem pelo Oder, o rio mais oriental do país, é, ao mesmo tempo, uma viagem pela fronteira entre a Alemanha e a Polônia e conduz por parques naturais, como a Märkische Schweiz, ou pela extraordinária região de pântanos do Oderbruch.

Outra possibilidade é navegar de Magdeburg a Praga pelo Elba, que liga o Nordeste com o Sudeste da Europa num percurso de mais de 1000 quilômetros. Às suas margens, encontram-se Dessau, a cidade do Bauhaus, Wittenberg, a de Martinho Lutero, Meissen, a da famosa porcelana, e Dresden, capital da Saxônia.

Contos de fada

Quem viajar pelo Weser, através do norte da Alemanha, terá oportunidade de encontrar personagens dos contos de fada alemães: em Bremen, os saltimbancos, e em Hameln, o flautista de Hamelin.

Para o turista mais apressado, que não dispõe do tempo necessário para um cruzeiro fluvial, resta um consolo: em todas as rotas citadas, existe a possibilidade de viagens mais curtas, com duração de apenas algumas horas ou no máximo um dia.

Links externos