Cruz e Kasich unem forças contra Trump | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 25.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Cruz e Kasich unem forças contra Trump

Pré-candidatos se juntam para tentar deter provável nomeação do favorito à candidatura republicana à Casa Branca. Trump afirma que iniciativa revela o desespero de seus adversários.

USA Republikaner Debatte - Ted Cruz & John Kasich

Os pré-candidatos republicanos Ted Cruz (esq.) e John Kasich

Os pré-candidatos republicanos Ted Cruz e John Kasich decidiram unir suas forças para tentar deter a candidatura de Donald Trump, o favorito à nomeação do partido para concorrer à presidência dos Estados Unidos.

Cruz afirmou no domingo (24/05) que uma provável candidatura do bilionário às eleições em novembro seria "um desastre para os republicanos". "Tê-lo como nosso candidato fará com que o partido retroceda uma geração", alertou o segundo colocado nas primárias republicanas.

Kasich concordou em não realizar campanha no estado de Indiana enquanto Cruz fará o mesmo no Oregon e Novo México, onde serão realizadas as primárias do partido nos próximos dois meses.

O acordo entre os pré-candidatos visa permitir que suas campanhas dediquem mais ênfase nos ataques a Trump, contando com o reforço do redirecionamento dos recursos que seriam empregados nos estados.

O favorito à nomeação do partido criticou a iniciativa de seus adversários. "Ted, o mentiroso, e Kasich estão matematicamente mortos e completamente desesperados. Seus apoiadores e grupos de interesse não estão nada contentes com eles. Triste!", afirmou Trump no Twitter.

Kasich e Cruz estão longe de obter o número necessário de delegados do partido para assegurar a indicação na convenção republicana em junho. Ao juntar suas forças, eles pretendem evitar que o pré-candidato favorito consiga atingir esse objetivo.

Se isso ocorrer, o candidato do partido não será escolhido até o final dos procedimentos. O número de delegados será desvinculado dos resultados das primárias, deixando-os livres para definir a candidatura republicana no dia da convenção.

RC/afp/dpa

Leia mais