1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Cronologia do sofrimento do Santo Padre

Seqüelas do atentado de 1981 e Mal de Parkinson causaram declínio da saúde do papa, principalmente a partir das comemorações do jubileu do ano 2000.

default

Papa no hospital, após atentado de 1981

13 de maio de 1981: o papa é baleado na Praça de São Pedro pelo turco Mehmet Ali Agca. O Santo Padre sofre ferimentos graves no abdômen e na mão e é operado no hospital Gemelli, onde fica internado por 20 dias.

20 de junho de 1981: João Paulo II é transferido novamente para o hospital em conseqüência dos ferimentos sofridos no atentado. No dia 5 de agosto, sofre uma outra intervenção cirúrgica e recebe alta, nove dias depois.

15 de julho de 1992: o papa passa por uma cirurgia para retirar do intestino grosso um tumor benigno do tamanho de uma laranja.

11 de novembro de 1993: após uma queda de escada no Vaticano, diante do corpo diplomático, João Paulo II quebra a omoplata e fica engessado por várias semanas.

29 de abril de 1994: numa queda no banheiro, o papa quebra o fêmur e é obrigado a implantar uma prótese na cabeça do osso.

25 de dezembro de 1995: durante a Missa do Galo na Praça de São Pedro, João Paulo II sente frebe e enjôo em consequência de uma gripe. A missa é interrompida.

13 de março de 1996: o papa suspende uma missa na catedral de São Pedro devido a uma gripe.

15 de agosto de 1996: o papa cancela audiências, segundo o Vaticano, em conseqüência de uma gripe intestinal.

8 de outubro de 1996: retirado o apêndice do papa.

Fevereiro de 1997: devido a gripe e febre, o papa cancela novamente audiências.

15 de junho de 1999: durante sua visita à Polônia, o papa deixa de celebrar uma missa para um milhão de pessoas em Cracóvia, por causa de uma gripe e um pouco de febre. No mesmo ano, ele cancela novamente audiências por motivos de saúde.

24 de setembro 2003: suspensão de audiências devido a problemas intestinais.

A saúde do papa se agrava em 2005

Papst Johannes Paul II. traditioneller Ostersegen Vatikan Osterfest

Papa tenta dar a bênção de Páscoa, mas a voz falha

31. de janeiro de 2005: Vaticano anuncia que aparições públicas do papa serão canceladas, devido a uma leve gripe.

1º de fevereiro: o apa é transferido para o hospital Gemelli, em Roma, com crises respiratórias agudas.

10 de fevereiro: João Paulo II volta para o Vaticano.

24 de fevereiro: Após uma recaída, o papa, aos 84 anos de idade, é novamente transferido para a clínica Gemelli com sintomas de gripe. Através de uma traqueostomia (corte nas vias respiratórias), os médicos tentam lhe aliviar a respiração.

13 de março: o papa volta ao Vaticano.

27 de março: pela primeira vez em seus 26 anos de papado, João Paulo II não pode participar ativamente dos festejos de Páscoa. A voz lhe falta ao tentar dar a bênção Urbi et Orbi.

30 de março: o Vaticano anuncia que o papa está sendo alimentado através de uma sonda. Pouco antes, desobedecendo a ordens médicas, o Santo Padre aparece na janela de sua residência no Vaticano. Não consegue falar ao público reunido na Praça de São Pedro. Muitos choram, comovidos com a expressão de dor no rosto do papa.

31 de março: o porta-voz do Vaticano anuncia que o papa tem febre alta e queda de pressão. Após uma parada cardíaca, ele recebe a extrema unção, sacramento concedido a católicos à beira da morte. Fiéis se reúnem na Praça de São Pedro para rezar pela saúde de João Paulo II.

1º de abril de 2005: imprensa italiana noticia sua morte cerebral, o que foi desmentido pelo Vaticano.

2 de abril de 2005: João Paulo II morre às 21h37 (horário europeu) em seus aposentos no Vaticano em conseqüência de complicações renais e cardiorrespiratórias.

Leia mais