1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Cronologia das relações Brasil-Alemanha

Relações diplomáticas e comerciais entre os dois países tiveram início no século 19 e evoluíram para cooperação em diversas áreas. Confira alguns acontecimentos.

Em 1822, o major alemão Jorge Antonio Schäffer era enviado pelo imperador dom Pedro 1º a Viena e a cortes alemãs para recrutar colonos, que ocupariam o sul do Brasil, e soldados que atuariam no Batalhão de Estrangeiros no Rio de Janeiro.

Dois anos depois, a promulgação da Constituição, que oficializou a soberania do Estado brasileiro, deu o impulso para o início da colonização alemã no Brasil. Inauguravam-se assim as relações bilaterais teuto-brasileiras.

Confira alguns dos principais acontecimentos das relações entre os dois países:

1826 – A primeira representação diplomática do Brasil em território alemão é inaugurada em Hamburgo, um ano depois de a Prússia e as cidades hanseáticas reconhecerem a independência do Brasil de Portugal. O episódio é seguido da assinatura de tratados de comércio e navegação.

1910 – Uma missão militar alemã é enviada ao Brasil para cooperar na reorganização e modernização do Exército brasileiro.

1917 – Brasil suspende relações e declara guerra ao Império Alemão, após navios mercantes brasileiros serem afundados por submarinos alemães.

1942 – Brasil rompe relações diplomáticas com a Alemanha nazista e declara guerra ao país e à Itália.

1951 – Reestabelecimento das relações diplomáticas. No Rio de Janeiro, é aberta a Embaixada da República Federal Alemã, e em Bonn, então capital da Alemanha Ocidental, é inaugurada a embaixada do Brasil.

1959 – A primeira montadora da Volkswagen é inaugurada em São Bernardo do Campo. Cinco anos antes, havia chegado ao Brasil a siderúrgica Mannesmann, a primeira grande empresa alemã a se instalar no país.

1964 – Em visita ao Brasil, o presidente alemão Heinrich Lübke assegura investimentos alemães no país. Nas décadas seguintes foram assinados tratados sobre transportes aéreos, cultura, pesquisa espacial, além de acordos de cooperação em energia nuclear, agricultura, economia, pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico, preservação de florestas e coprodução cinematográfica.

1975 – Assinado o acordo de cooperação nuclear com a Alemanha Ocidental, o qual prevê a transferência de tecnologia de reatores nucleares e está na origem da usina nuclear de Angra 2, no Rio.

1994 – O Brasil é o país homenageado na Feira do Livro de Frankfurt.

2007 – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e o Instituto Max Planck de Química formalizam parceria para construir uma torre-observatório de 330 metros de altura na Floresta Amazônica. Construção começou em 2014.

2008 – O então presidente Luíz Inácio Lula da Silva e a chanceler federal alemã, Angela Merkel, assinam o Plano de Ação de Parceria Estratégica, o que permitiu que as relações bilaterais se intensificassem. O Brasil se tornou o único país da América Latina com o qual a Alemanha possui uma parceria estratégica. É assinado acordo para cooperação em energias renováveis e eficiência energética.

2012 – A presidente Dilma Rousseff visita Hannover para inaugurar a CeBIT, a feira internacional na área das tecnologias de informação e comunicações, que teve o Brasil como país-tema.

2013 – O presidente Joachim Gauck viaja ao Brasil para participar, ao lado da presidenta Dilma Rousseff, da abertura do Encontro Econômico Brasil-Alemanha e da inauguração do Ano da Alemanha no Brasil 2013-2014, que contou com mais de mil eventos nas áreas de cultura, educação, esportes e tecnologia. Neste mesmo ano, o Brasil volta a ser homenageado na Feira do Livro de Frankfurt.

2015 – Em agosto deste ano, dois países elevaram o patamar da parceria bilateral com a inauguração do mecanismo das Consultas Intergovernamentais de Alto Nível Brasil-Alemanha, com o objetivo de reforçar a cooperação comercial, econômica e tecnológica nas áreas consideradas prioritárias para o Brasil. Dilma e Merkel discutem posicionamentos sobre as mudanças climáticas, segurança na internet, reforma do Conselho de Segurança da ONU e novas parcerias entre os dois países.

Leia mais