1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Migração

Croácia afirma que continuará enviando refugiados à Hungria

Cerca de 4 mil migrantes atravessam a fronteira entre os dois países em 12 horas, segundo um portal de notícias croata. Budapeste acusa Zagreb de omissão e ameaça vetar o acesso da Croácia ao espaço de Schengen.

O primeiro-ministro croata, Zoran Milanovic, disse neste sábado (19/09) que continuará levando refugiados à fronteira com a Hungria. A Croácia, que se tornou uma nova rota de entrada para a União Europeia, fretou desde sexta-feira dezenas de ônibus para levar os migrantes à região fronteiriça.

"De alguma forma, os temos obrigado a aceitar os refugiados ao enviá-los [para a fronteira] e iremos continuar", afirmou Milanovic à imprensa durante visita a um abrigo de refugiados em Beli Manastir, próximo da região fronteiriça entre Croácia, Sérvia e Hungria. Ele declarou, ainda, que não conseguiu um acordo com Budapeste em relação aos migrantes.

Mesmo assim, cerca de 4 mil refugiados atravessaram ilegalmente nas últimas 12 horas a fronteira entre Croácia e Hungria, afirmou o portal de notícias croata Index. O site informou, citando fontes da empresa ferroviária croata, que os migrantes foram transportados em trens e ônibus de Tovarnik, na fronteira com a Sérvia, até a localidade de Botovo. De lá, os refugiados seguem por 20 minutos a pé em passagens fronteiriças não oficiais e são reconduzidos por policiais húngaros até a cidade húngara mais próxima.

Por conta da situação, o governo da Hungria ameaçou bloquear a integração da Croácia no Acordo de Schengen, por considerar que Zagreb não é capaz de defender suas fronteiras.

"Tudo tem suas consequências. Croácia, como país que quer entrar na zona de Schengen, levanta as mãos e diz que não pode defender suas fronteiras. O governo húngaro, quando for decidir sobre a integração, dirá que a Croácia, com seu governo atual, não está preparada", afirmou Antal Rogán, líder do partido governante húngaro Fidesz.

Nas últimas 10 horas, a Áustria recebeu cerca de 7 mil refugiados provenientes da Hungria. Por volta de 2.500 chegaram pela fronteira com a cidade de Nickelsdorf, localizada no norte do estado de Burgenland. Já outros 4.200 alcançaram o país através de Heiligenkreuz, na parte sul da mesma fronteira. Das duas cidades, as pessoas são transportadas para outros pontos do país para seguir viagem à Alemanha.

As autoridades croatas afirmam que o país está saturado após a entrada de 14 mil novos migrantes nas últimas 48 horas. Desde que a Hungria fechou sua fronteira com a Sérvia na terça-feira, refugiados que fogem da Síria e Iraque tentam fazer o caminho por meio de outros países, principalmente pela Croácia e Eslovênia.

FC/rtr/dpa/efe/afp

Leia mais