Crise não afeta edição 2009 da feira de eletrônica de consumo IFA | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 04.09.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Crise não afeta edição 2009 da feira de eletrônica de consumo IFA

Feira Internacional de Eletrônica de Consumo (IFA), de 2009, aposta novamente na junção da eletrônica de consumo com setor de eletrodomésticos. Telas planas e convergência continuam sendo pontos fortes da IFA.

default

IFA apresenta TV 3D em Berlim

Televisores de tela plana são novamente o ponto forte da 49ª edição da Feira Internacional de Eletrônica de Consumo (IFA), que abriu suas portas ao público nesta sexta-feira (04/09). Até 9 de setembro, 1.164 expositores de mais de 60 países mostram suas novidades em Berlim. Este ano estão sendo esperados 200 mil visitantes.

Na solenidade de abertura da feira, na noite de quinta-feira, a chefe de governo alemã, Angela Merkel, saudou a IFA como locomotiva da economia em tempos de crise. "A IFA é – e isso já há 85 anos – símbolo e sinônimo de inovação".

Além de telas mais delgadas e de maior definição, a edição de 2009 da IFA trouxe como novidade aparelhos televisão em 3D, câmeras digitais compactas e de alta sensibilidade, notebooks, aparelhos de som, aparelhos de navegação e, devido ao sucesso do ano passado, a feira apostou mais uma vez em eletrodomésticos. A eficiência energética dos aparelhos é outro importante tema da feira.

Wochenrückblick 36 KW Flash-Galerie IFA

Samsung apresenta composição de telas planas em seu estande

Sucesso na crise

Enquanto as principais feiras concorrentes – a CES norte-americana e a CeBIT em Hannover – sofreram grandes perdas este ano, a IFA não pode reclamar. Apesar da crise, seus organizadores acreditam que se repetirá o sucesso do ano passado.

Em relação ao ano anterior, a área de exposição continuou praticamente a mesma. Só o número de expositores diminuiu um pouco. Alguns representantes de Taiwan e Hong Kong permaneceram de fora, desta vez.

Uma importante contribuição para o desenvolvimento positivo da feira foi o comportamento do consumidor alemão. Em comparação com outros países europeus ou com o mercado norte-americano, os alemães não economizam quando se trata de modernizar sua sala de estar ou sua cozinha com a mais nova tecnologia.

Segundo dados do setor de eletrônica de consumo e entretenimento, deverão ser vendidos neste ano na Alemanha 7,2 milhões de aparelhos de TV, capazes de receber transmissões de alta definição HDTV. Deste modo os domicílios alemães passarão a contar com 19 milhões de aparelhos de TV de alta definição.

Caso o apetite de compra do consumidor alemão se mantenha, o mercado do país possui grande potencial, já que ainda existem 50 milhões de televisores à válvula em funcionamento na Alemanha.

IFA Flash-Galerie

Cinema em casa: Philips apresenta televisor em formato 21:9

TV 3D

Na IFA 2009, pode-se ver que a tecnologia dos televisores se desenvolve vertiginosamente. Diodos emissores de luz (LED), distribuídos por todo o monitor e ajustados em grupos melhoram o contraste. Ao mesmo tempo, reduz-se o consumo energético dos televisores HDTV. A maioria funciona com a frequência de repetição de imagem de 200 Hz, tornando o movimento mais fluente e natural.

Novas tecnologias possibilitam a construção de visores cada vez mais delgados, até uma profundidade de somente 9 milímetros. Existe também uma alternativa aos visores de plasma ou de cristal líquido (LCD): diodos emissores de luz orgânicos (OLEDs) também estão sendo mostrados. Eles usam menos energia que os LEDs tradicionais, mas têm um tempo de vida útil mais breve.

Em termos de TV, outra novidade fica por conta dos televisores em 3D, mostrados pela primeira vez na IFA. Em poucas semanas, os primeiros aparelhos deverão estar à venda nas lojas alemãs.

Convergência pura

As câmeras digitais compactas também oferecem novidades. Não somente a sensibilidade fica cada vez maior. A firma Nikon embutiu microprojetores que permitem a projeção de fotos numa parede ou tela, com uma diagonal de até 40 polegadas (100 centímetros).

Bilder von der IFA 2009 in Berlin

Eletrodomésticos estão mais uma vez na feira

De uma forma geral, os aparelhos estão ficando cada vez mais completos. Convergência é a palavra que rege as funções dos equipamentos móveis de uso final. Assim, é possível assistir vídeos com aparelhos de navegação, navegar na web através de celulares, exibir fotos em tocadores móveis.

Outro tema da IFA é a próxima geração de tocadores de blu-ray com novas funções e a possibilidade de transmitir conteúdos de alta definição a monitores de tela plana e aparelhos data show.

Junção de sucesso

Em 2008, a IFA apostou pela primeira vez no setor de eletrodomésticos. O sucesso foi tanto, que este ano a feira ampliou para dois pavilhões a área de exposição de eletrodomésticos.

A firma alemã Bosch traz, por exemplo, uma máquina de lavar, cujo desenvolvimento tecnológico aumenta em 400 vezes a potência de limpeza de uma gota d'água. Da mesma forma, um secador de cabelos da marca AEG promete um consumo energético 43% menor.

Tanto a indústria como os organizadores da feira estão de acordo que a junção da eletrônica de consumo e entretenimento com o setor de eletrodomésticos foi um passo importante que traz vantagens para todos. Durante os seis dias da IFA, os fabricantes esperam receber um volume de encomendas na ordem de 3 bilhões de euros.

CA/ap/dw
Revisão: Augusto Valente

Leia mais