1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Crise europeia gera maior imigração para Alemanha em quase 20 anos

Fluxo de imigrantes cresceu 13% em um ano, passando de 1 milhão, sobretudo provenientes de países europeus em crise. É a maior marca desde 1995. Ministra alemã do Trabalho fala de "nova qualidade de imigração".

A Alemanha recebeu 1,08 milhão de imigrantes ao longo de 2012, um aumento de 13% em relação ao ano anterior, e a maior cifra registrada desde 1995. Esse crescimento do fluxo se deveu, sobretudo, à crise nos países do sul europeu, como Espanha e Grécia.

O número de espanhóis que se mudaram para a Alemanha, por exemplo, subiu 45% na comparação com 2011, chegando a quase 30 mil. No mesmo nível cresceu a emigração rumo à Alemanha a partir da Itália (40%), Grécia (43%) e Portugal (43%).

"O crescimento da imigração proveniente dos países da União Europeia atingidos pela crise financeira é particularmente forte", diz o Departamento Federal de Estatísticas alemão, em relatório apresentado nesta terça-feira (07/05).

Nova qualidade de imigração

O membro da UE que mais envia imigrantes para a Alemanha, no entanto, continua sendo a Polônia: 68,1 mil em 2012. Países europeus não membros da UE respondem por 127 mil do total de novos imigrantes (alta de 14%), e do resto do mundo, por 195 mil (7,6% a mais).

"Não se trata apenas dos números. A nova qualidade da imigração é um caso positivo", disse a ministra alemã do Trabalho, Ursula von der Leyen, ao jornal Die Welt. "Isso ajuda nosso país, faz dele mais jovem, criativo e internacional."

A Alemanha é um raro pilar de estabilidade econômica numa Europa que, em grande parte, tenta se livrar da crise. Enquanto na Espanha uma em cada quatro pessoas não tenha trabalho, o país tem um índice de desemprego de 6,9%. Por outro lado, também apresenta uma das taxas de natalidade mais baixas da Europa, o que, a curto ou médio prazo, poderá pesar nos sistemas de saúde e previdenciário.

A balança migratória – a diferença entre os estrangeiros que chegaram e as pessoas que emigraram da Alemanha – chegou a 369 mil em 2012, também a maior cifra desde 1995.

RPR/dw/afp/ap/dpa

Leia mais