Crimes violentos de extrema direita crescem 40% na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Crimes violentos de extrema direita crescem 40% na Alemanha

Crimes de ódio, como racismo e perseguição religiosa, subiram 77% em um ano, e autoridades registram mais de mil ataques a abrigos de refugiados. Ministro do Interior classifica situação de inaceitável.

Crimes violentos motivados por posições de extrema direita aumentaram 44% na Alemanha em 2015, em meio à crise migratória, anunciou o governo federal alemão nesta segunda-feira (23/05).

No ano passado foram registrados 1.485 crimes dessa natureza, 456 a mais do que em 2014, de acordo com as estatísticas criminais anuais.

Segundo o Ministério do Interior, os chamados "crimes de ódio", que incluem casos de racismo e perseguição religiosa, tiveram aumento ainda mais acentuado: passaram de 5.858, em 2014, para 10.373, no ano passado, alta de 77%.

Os ataques contra abrigos de refugiados aumentaram cinco vezes num período de um ano, passando de 199 para 1.031, e 90% deles foram motivados por posições de extrema direita. Atos violentos contra requerentes de refúgio passaram de 28, em 2014, para 199, em 2015.

Cerca de 1,1 milhão de refugiados foram acolhidos na Alemanha em 2015, em meio ao aumento da resistência de setores conservadores do país a imigrantes.

Para o ministro do Interior, Thomas de Maizière, essas estatísticas evidenciam uma tendência social ameaçadora. "É inaceitável", afirmou.

KG/dpa/ap

Leia mais