1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Corte sueca rejeita suspender ordem de prisão contra Julian Assange

Tribunal de apelação nega haver motivo para retirar mandado de prisão por agressão sexual. Fundador do WikiLeaks está refugiado na Embaixada do Equador em Londres desde junho de 2012.

default

Julian Assange se refugia na embaixada equatoriana em Londres

Uma corte de apelação da Suécia rejeitou nesta quinta-feira (20/11) o apelo do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para que seja revogada a ordem de prisão emitida pelo Ministério Público sueco em 2010, por acusações de agressão sexual.

"Do ponto de vista do Tribunal de Apelação, não há razão para anular o mandado de prisão só porque Julian Assange está numa embaixada e a ordem não pode ser cumprida em função disso", explicou em comunicado a corte de Svea.

Assange está refugiado na Embaixada do Equador em Londres desde junho de 2012, a fim de não ser extraditado para a Suécia. A Justiça sueca quer que ele responda por acusações de agressão sexual e estupro, as quais Assange nega.

O australiano diz temer que, caso as autoridades britânicas o extraditem para a Suécia, ele seja repatriado aos Estados Unidos, onde pode ser julgado pelo vazamento do maior volume de informações confidenciais na história do país, através de sua plataforma na internet, o WikiLeaks.

FF/rtr/afp/dpa

Leia mais